Conteúdo

'OAB vai à escola' aborda cidadania para adolescentes

30 de outubro de 2019
15h 28

A foto que você tira com a câmera do Instagram não é sua, o direito autoral é do Instagram. Esta e outras regras foram explicadas nesta terça-feira (29), na escola Martins Fontes (Morro da Penha), durante palestra do projeto 'OAB vai à Escola' para alunos de 8º e 9º anos.

Os temas enfocados nesta sétima edição foram bullying, cyberbullying, direito digital, direito ambiental e diversidade sexual. Iniciada em junho deste ano, a ação visa aproximar o advogado da sociedade, discutindo direitos e garantias fundamentais referentes à cidadania.

  “Acho interessante porque são assuntos que atingem a todos. No caso da diversidade sexual é motivação para o bullying e cyberbullying”, afirmou a presidente do grêmio estudantil municipal da Martins Fontes, Luiza Miriam de Oliveira Fernandes, 13.

“Se alguém acredita que não será responsabilizado porque postou algo ofensivo na Internet, está enganado”, ressaltou o advogado Matheus de Ávila. Ele falou sobre crimes como injúria, difamação e calúnia, incitação ao suicídio e as penas correspondentes.

Já Heloize Mello, debateu sobre direito ambiental e à Manuella Jesus Andrade coube conversar sobre diversidade sexual.

Parceria entre o projeto Aluno Ouvidor, a Subseção OAB e a Secretaria de Educação, o 'OAB vai à Escola' vai contemplar oito unidades até novembro.

“Vamos prosseguir com o projeto no ano que vem”, destacou o diretor adjunto da Cidadania e Ação Social da OAB-Santos, Gabriel Miceli, que coordena a iniciativa.

Gabriel disse que a ideia beneficia os estudantes e também os profissionais que estudam, pesquisam e aperfeiçoam a oratória.  

A próxima escola beneficiada é a Edmea Ladevig, em 5 de novembro.