Conteúdo

Música e projeções marcam a abertura do 17º Curta Santos

2 de outubro de 2019
17h 09
mulher e homem apresentam número musical embaixo de telão #pracegover

A melodia do duo composto por piano e violino guiada por recortes de clássicos de filmes como ‘O Pagador de Promessas’ e ‘Bye, Bye Brasil’ deu início ao 17º Curta Santos – Festival de Cinema de Santos na última da terça-feira (1º), no Teatro do Sesc.

“A arte cinematográfica pulsa e mostra sua força. Mesmo com cortes, aqui estamos. Sempre do lado do desenvolvimento, do crescimento e reconhecimento do audiovisual, por uma arte sem filtros”, exaltou Ricardo Vasconcellos, diretor geral e produtor executivo do evento.

Além da trilha sonora composta e executada na hora pelos músicos Anselmo Mancini e Maria Emília Paredes, a noite contou ainda com as exibições das animações ‘Drawing Life’ e ‘Xingu, O Rio Que Pulsa em Nós’ e do documentário ‘Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar’, de Marcelo Gomes.

Para esta edição, o evento buscou ampliar sua extensão pela Cidade e levar sua programação com 105 sessões às Vilas Criativas do Morro da Penha e da Vila Criativa, Centro Cultural da Zona Noroeste, Instituto Arte no Dique e cinema de rua, com a chamada Cinelândia (tenda montada na Praça das Bandeiras, no Gonzaga). “Estamos em um formato diferente esse ano. Sentimos muito orgulho dos espaços conquistados pelo audiovisual santista e queremos que sejam ocupados com produções regionais e nacionais. Outra novidade é a parceria com a Fundação Arquivo e Memória de Santos. O documentário escolhido pelo público na mostra ‘Olhar Caiçara’ será disponibilizado no acervo on-line da Fundação”, falou Júnior Brassalotti, diretor artístico do Festival.

Entre as produções exibidas este ano, o Curta Santos traz um recorte das produções exibidas pelo AnimaMundi. “É uma honra enorme e um privilégio ainda maior ser homenageado pelos nossos pares. Gosto de comparar festivais a praças públicas, onde todo mundo se encontra, onde há possibilidade de trocas, parcerias e novas alianças. E é importante que pertença ao povo, seja cuidada e permaneça aberta”, comentou César Coelho, diretor do festival de animação.

Além da Mostra AnimaMundi e das tradicionais mostras oficiais, o Curta Santos também traz a sessão do Curta Matinê, coletânea de filmes para o público infantil. Outros destaques da agenda são a exibição do longa-metragem ‘Espero tua (Re) volta’, de Elisa Capai; o Encontro do Movimento Audiovisual da Baixada Santista; a sessão especial do filme ‘Sócrates’ e a estreia da autora santista Neyde Veneziano na direção cinematográfica com ‘Mamãe, Quero Ser Vedete’.

A programação pode ser conferida aqui.

Foto: Marcelo Martins