Conteúdo

Museu de arte sacra será reformado

13 de julho de 2000
0h 00

Considerado uma das atrações turísticas mais importante do Centro da Cidade, o Museu de Arte Sacra de Santos (Mass), que funciona no Mosteiro do São Bento (Rua Santa Joana D’Arc, 795, junto ao Morro do São Bento), passará por uma reforma a partir de agosto. Beneficiado pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, que permite a captação de recursos oriundos da iniciativa privada com dedução de até 60% no Imposto de Renda, o museu, que contém um acervo de peças sacras e religiosas dos séculos XVI a XIX, terá todo o sistema elétrico e hidráulico reformulado. As obras prevêem restaurações do altar e das peças da capela barroca da Igreja de Nossa Senhora do Desterro e a modernização e atualização do interior do imóvel com um sistema de climatização do ar e instalações de salas para cursos de educação histórica direcionados à comunidade. A presidente do Mass, Nazareth Motta Leite, lembra que os recursos permitirão a criação de uma parque na área da entrada do museu, onde serão instalados um coreto para apresentações musicais e culturais, e a colocação de bancos e a abertura de caminhos entre os jardins. A restauração do museu, que é mantido pela Prefeitura de Santos, Mitra Diocesana e Universidade Católica de Santos, vem ao encontro do projeto de revitalização da área central da Cidade, para resgatar o comércio e o turismo local. Tanto que, a própria Prefeitura vem realizando várias melhorias na região central e no entorno do museu. Ali, recentemente, a Prefeitura reurbanizou uma praça, e iluminou toda a área sob o viaduto, afastando desocupados e colocando guardas municipais, tornando o local mais bonito e propiciando segurança para quem vai visitar o Mass. Nazareth Leite explicou que as pessoas podem visitar o museu sem preocupação já que área esta bem segura. Quem quiser vir de carro pode ligar 15 minutos antes que reservamos vagas no estacionamento interno, frisa a presidente, lembrando que há ainda a linha turística de microônibus, que sai da Praça das Bandeiras, no Gonzaga, e faz parada no Mass, dentre outros pontos de atração no centro. O museu, que no último dia 11 deste mês completou 19 anos de existência, é um dos marcos referenciais do Centro. Cerca de 1.000 pessoas visitam por mês o local, sendo que a maioria é formada por grupos de estudantes agendados pelas escolas. Mas recebemos pessoas também de todo o Brasil e até do exterior, frisa Nazareth. Uma equipe de seis monitoras (estudantes de História) servem de guia aos visitantes, e ensinam ainda normas de comportamento para visitar qualquer museu do mundo. No local também são realizados cursos sobre os hinos Nacional, da Independência, da Bandeira, da República, em especial, para os estudantes de Ensino Fundamental. ACERVO O acervo do Mass é riquíssimo. Além das imagens do período entre os séculos XVI e XIX, entre as quais a de Santa Catarina de Alexandria, que deu nome ao Outeiro de Santa Catarina, há peças de pratas, objetos que pertenceram aos bispos de Santos, e edições da obra de Frei Gaspar da Madre de Deus. Há, inclusive, uma visita à cela onde ele viveu os últimos 30 anos de sua vida, e também obras do pintor Benedicto Calixto, entre elas uma `Santa Ceia´. Os visitantes podem conhecer ainda as antigas celas de clausura, sala de refeições, sala de estudo e o claustro – um jardim interno onde os frades tinham seu único contato com o mundo, que ficava além das paredes do mosteiro. O Mass funciona, de segunda a sexta-feira, das 14 horas às 17h30. O ingresso custa R$ 3,00, sendo que estudantes pagam R$ 1,00. O telefone é 219-2898.