Conteúdo

Municípios afetados pelas chuvas terão R$ 50 milhões para emergências

6 de março de 2020
10h 34

O governo do Estado liberou nesta quinta-feira (5) R$ 50 milhões para intervenções emergenciais em áreas afetadas pelas chuvas, incluindo construções de muros de arrimo e outras medidas para contenção de encostas.

Solicitado pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, que preside o Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), o recurso foi anunciado pelo governador João Doria Júnior, durante coletiva à imprensa em Guarujá, e será distribuído entre os municípios afetados na região de forma proporcional aos danos ocorridos. O prefeito e o governador voltam a se encontrar na tarde desta sexta (6), na Capital, para discutir novas medidas em relação à vítimas e efeitos das chuvas dos últimos dias na Baixada.

O ofício ao Estado foi enviado pelo prefeito na terça-feira (3), com relato sobre as famílias desalojadas e os danos causados pelas chuvas às estruturas dos morros. "A situação é gravíssima pelas mortes e pelos riscos que ainda permanecem", alerta o documento, no qual consta um pedido de amparo financeiro aos munícipes afetados e de verbas para as obras nas encostas.

Além de Santos, Guarujá, São Vicente e Peruíbe têm munícipes desabrigados. Para cada família, o governador anunciou R$ 1 mil como reparação de danos, mais auxílio-aluguel (por 12 meses) no valor de R$ 300,00, complementados em Santos com mais R$ 300,00 do Município. Os cadastros são feitos pela Defesa Civil de cada Cidade. 

O governador informou também que as unidades do restaurante Bom Prato servirão refeições gratuitamente às pessoas cadastradas. Ele também citou a arrecadação de 20 toneladas de mantimentos pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado.

DEFESA CIVIL

Até a tarde desta quinta-feira (5), a Defesa Civil de Santos removeu 629 pessoas (201 famílias) de áreas de risco. Sobre este trabalho, o prefeito fez um alerta. "Faço um apelo para que as famílias aceitem as recomendações dos técnicos para sair do imóvel quando for constatado perigo iminente para que possamos evitar novas tragédias. Esses dois dias de sol podem enganar, porque o solo está encharcado e qualquer chuva pode contribuir para novas ocorrências".

HABITAÇÃO

Durante a coletiva, Barbosa também falou sobre novas moradias no Município, que serão destinadas prioritariamente aos desabrigados. "Temos o conjunto habitacional Santos R, em construção no Morro da Nova Cintra, para atender à população das áreas de risco dos morros, com 198 unidades que serão entregues até o fim deste ano, além das 128 que já estão habitadas. Há ainda 1.120 unidades habitacionais sendo produzidas no conjunto Tancredo Neves 3, além de uma aquisição de terreno no Estradão para um conjunto ainda em projeto para outras mil unidades habitacionais".

Galeria de Imagens

Mesa com quatro pessoas em foco. O prefeito de Santos está falando. #paratodosverem