Conteúdo

Moradores da Zona Noroeste já contam com novo Bom Prato. Confira o vídeo e galeria de fotos

19 de dezembro de 2018
17h 02
família come na mesa #pracegover

Andressa Luzirão

Em uma mesa, a família reunida para o momento da refeição. O ajudante de pedreiro Jhonny Peres, 34 anos, dá comida à filha no colo, a pequena Kerollyn, 10 meses, enquanto sua esposa, a dona de casa Michele Cristina Santana de Oliveira, 31, e seus demais três filhos almoçam frango assado, arroz, feijão, creme de milho, salada de cenoura com beterraba, e ainda maçã e suco de uva.

Todos prestigiaram a inauguração do Bom Prato do Dique da Vila Gilda nesta quarta-feira (19), na Zona Noroeste, em cerimônia que reuniu moradores, autoridades municipais e estaduais, representantes da Prefeitura e de empresas da região. E que contou com apresentação de alunos da oficina de percussão do Instituto Arte no Dique. “Para nós é uma maravilha isso aqui. É perto de casa, vamos economizar e a comida é boa. Foi um dinheiro bem investido para o desenvolvimento daqui, ainda mais que é uma comunidade grande”, falou Jhonny.

Quarto restaurante popular da Cidade e construído em uma das áreas mais vulneráveis do Município, na Av. Brigadeiro Faria Lima, 1.349, o equipamento oferecerá, de segunda a sexta-feira, 950 refeições, sendo 800 almoços e 150 cafés da manhã, a R$ 1,00 e R$ 0,50, respectivamente. “Queremos que as pessoas cuidem desse equipamento e que as famílias se reúnam aqui para uma alimentação adequada. Que ele seja ampliado para sábado e domingo também”, afirmou o governador do Estado, Márcio França.

“Não há política social mais efetiva que o Bom Prato. Esse é um dos maiores e melhores projetos que temos no Brasil. E Santos é a única cidade do Estado, fora a capital, com quatro unidades. Sabemos o quanto é importante para uma família ter lugar para dar almoço e café da manhã para seus filhos”, disse o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, ressaltando a parceria do Instituto Arte no Dique e da Ecovias.

FACILIDADE

Proximidade de casa, comida nutritiva, preço acessível. São os elogios que os moradores dão ao novo equipamento, como a dona de casa Patrícia de Aguiar Alvarenga, 47, que também prestigiou a inauguração com a família. “Sempre comi no Bom Prato e agora, com essa mais perto, será melhor. Hoje em dia, você não come por R$ 1,00 nem toma café por R$ 0,50. A comida está uma delícia”. Outra que aprovou foi a munícipe Luciana Aparecida dos Santos, 29: “Muito bom pra gente que trabalha e que não tem condições”. ONG Vidas Recicladas será a gestora do equipamento

ONG Vidas Recicladas fará a gestão do equipamento

A ONG Vidas Recicladas vai administrar o Bom Prato. Em outubro, a entidade assinou termo de colaboração entre Estado e Prefeitura para a transferência de recursos para administrar o local, elaborar cardápio e cuidar da contratação de funcionários – alguns são da própria comunidade. “Projetos como esse trazem esperança de dias melhores. Permite que a gente veja no concreto a viabilização dos princípios que estão na nossa Constituição, a dignidade da pessoa, o acesso à saúde. São fundamentos essenciais para um estado democrático de direito”, disse a vice-presidente da ONG, Karla Aita Martins Moreira.

O presidente do Instituto Arte no Dique, José Virgílio, ressaltou a necessidade da região. “É com alegria que vemos o lançamento desse empreendimento, cuja história remete a 2004, quando o Arte no Dique conseguiu esse terreno, que pertencia à União. Enxergamos aqui a chance de trabalhar com uma comunidade trabalhadora, mas muitas vezes esquecida. Aqui era uma vala, que se transformou em um terreno. E não pensamos duas vezes: oferecemos nossa área, afinal, não há nada mais urgente que a erradicação da fome e a desnutrição”.

Também compareceram o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento Júnior; o subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita; o deputado estadual Caio França; o deputado federal eleito Junior Bozzella; o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Flávio Jordão; a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Maria Ignez Barbosa, entre outras autoridades.

FUNCIONAMENTO

O Bom Prato da Vila Gilda atenderá de segunda a sexta, das 7h às 8h30 e a partir das 11h. As demais unidades funcionam no bairro Chico de Paula (Av. Nossa Senhora de Fátima, 517), no Morro São Bento (Travessa São João s/nº) e no Mercado (Praça Iguatemi Martins s/nº, Vila Nova).

Parceria para a construção e operação

A primeira etapa da obra contou com verba da renda do Baile Oficial da Cidade de 2017. A finalização foi realizada pela Concessionária Ecovias, que assinou em abril o Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras e Compensatórias (TRIMMC) pelas obras da nova entrada de Santos. O investimento total é de aproximadamente R$ 3,2 milhões.

Para o custeio da unidade será investido R$ 1.164.960,00 anualmente, sendo R$ 780 mil do Estado, R$ 192 mil da Prefeitura e R$ 190,8 mil pelos usuários.

O imóvel, desenvolvido pela Secretaria de Infraestrutura e Edificações, possui 976m² de área construída, sendo o refeitório de 339m² para atender 280 pessoas sentadas. Há dois conjuntos de sanitários, um deles para pessoas com deficiência. Na segunda parte do prédio estão as três câmaras frias, espaços de pré-higienização e higienização das bandejas e pratos, cozinha industrial, conjunto de sanitários e vestiários para funcionários e três bancadas para manipulação de produtos utilizados em café da manhã, como pães e frios; outra para vegetais e frutas; uma terceira, mais isolada, para as carnes, além da sala da nutricionista.

Fotos: Isabela Carrari 

Galeria de Imagens

fachada do bom prato #pracegover
banda do arte no dique se apresenta #pracegover
mulher pega bandeja com comida de funcionários #pracegover
mãe com filha no colo comem #pracegover
famílias almoçam no bom prato #pracegover