Conteúdo

Monte Serrat recebe investimentos para revitalização

21 de fevereiro de 2018
17h 50

Mais de R$ 1,9 milhão serão investidos na revitalização da escadaria do Monte Serrat, visando melhorar a infraestrutura para oferecer mais conforto e segurança aos moradores e visitantes de um dos principais cartões postais da Cidade.

Para solucionar problemas de drenagem de águas pluviais no Monte Serrat, será implantada uma escada hidráulica ao longo da Escadaria Monsenhor Moreira, começando no alto do morro, nicho III, descendo até a base do monte. O concreto e o asfalto da escadaria serão refeitos e a iluminação substituída para tecnologia de LED em toda sua extensão.

A previsão é de que os trabalhos comecem neste semestre, com prazo de execução de um ano e três meses.

CONTENÇÃO

O principal acesso ao Monte Serrat, para moradores e turistas, é a escadaria que possui 402 degraus divididos em 14 nichos. Durante o desenvolvimento do projeto, foram detectados pontos que necessitam de estabilização, antes de qualquer intervenção.

Portanto, para que esta obra possa ser concretizada há uma etapa anterior a ser vencida. Consiste em estabilizar a encosta na qual a escadaria está inserida, e que vem sofrendo, ao longo dos anos, pequenas e custosas intervenções para conter seus escorregamentos.

GEOTECNIA

O projeto de geotecnia (ramo da engenharia civil que trata de projetos ou construção de obras que dependem do comportamento do solo e/ou das rochas) será executado por empresa especializada. Visa planejar intervenções e propor a forma mais segura, com o menor custo possível, para implantar uma solução de contenção efetiva e definitiva.

A identificação do local será feita com a equipe da Defesa Civil. Vai especificar a execução da limpeza da vegetação e resíduos. E fazer a inspeção e análise geológica. O projeto executivo da revitalização da escadaria será apoiado na análise final da geotecnia.

RECURSOS

Os recursos para as intervenções são do governo do Estado, provenientes do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), por meio de dois convênios. O primeiro, já assinado, refere-se às obras de contenção e geotecnia, no valor de R$ 445.420,06. O segundo, da revitalização, é estimado em R$ 1.465.156,36.

A revitalização foi aprovada pelo Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e pelo Conselho de Orientação e Controle do Fundo de Melhoria das Estâncias (COC), ligado ao Dadetur. Este convênio será firmado antes do início das obras. Os dois editais de licitação foram publicados este mês no Diário Oficial, nos dias 9 e 15.

 

Foto: Isabela Carrari/Arquivo