Conteúdo

Mês do Servidor. Gesilene encontrou primeiro emprego na Prefeitura e superou desafios

15 de outubro de 2018
11h 00

“Não conhecia nada. Não sabia onde nem com quem eu trabalharia. A ansiedade foi muita. Mas depois, com o tempo, fui me acostumando”. Esse é o relato da servidora municipal Gesilene Cunha, 44 anos, que ingressou na Prefeitura em 2008 e hoje atua como auxiliar administrativa no Departamento de Registro de Atos Oficiais do Gabinete do Prefeito (Derat).

Portadora da Síndrome de Apert – rara mutação em gene que provoca problemas de desenvolvimento –, ela conta que foi este o primeiro emprego que conseguiu. “Nunca tinha trabalhado. Eu vinha tentando, mas era muito difícil. Então, teve um concurso e fiz a prova. Passei e fui chamada”, relembra, garantindo que o desafio foi superado. “Não foi fácil, mas também não foi tão complicado quanto eu pensava. Todo mundo tem condição de trabalhar aqui ou em qualquer outro lugar”.

Sobre o serviço, Gesilene explica que, diariamente, dá entrada em documentos e os envia para o chefe do departamento, dando andamento a importantes processos para o Município. “Para tudo o que a Prefeitura compra, aluga ou reforma tem que haver um contrato”, diz, mencionando dias puxados quando os prazos são curtos. “Às vezes, ficamos até mais tarde. No dia seguinte, até brincamos uns com os outros: você dormiu aqui?”

Ela fala também sobre a boa convivência com os colegas. “É uma turma muito legal. Todos os dias almoço aqui no Centro e a gente fica conversando nesse horário. A gente vive mais tempo aqui na Prefeitura que em casa”, comenta, dizendo-se emocionada com a escolha para representar o setor no mês do servidor. “Fiquei bastante surpresa por me escolherem em meio a tantos funcionários. Foi um presente de Deus".

 

RECONHECIMENTO

A escolha, segundo o chefe de Gabinete do Prefeito, Sylvio Alarcon, foi motivada pelo histórico positivo de Gesilene. “Ela é uma servidora muito dedicada e bastante competente no que faz. Já chefiei o departamento em que ela atua e acompanhei o empenho dela por dois anos. Trata-se de uma pessoa muito dedicada e correta, destacada pela excelência no trabalho”.

 

Foto: Leandro Ordonez