Seu navegador não possui suporte para JavaScript o que impede a página de funcionar de forma correta.
Mensagem do Periodo Eleitoral

Atenção

Em cumprimento ao Artigo 73 da Lei Eleitoral nº 9.504/97, as redes sociais e o portal da Prefeitura, a partir de 6 de julho até o final do processo eleitoral de 2024, publicarão apenas conteúdo de utilidade pública.

Conteúdo
Notícias

Maior temporada de cruzeiros em 12 anos atrai mais de 1 milhão de passageiros a Santos

Publicado: 3 de maio de 2024 - 15h07

NILTON SERGIO

O navio Costa Favolosa se despede do Porto de Santos nesta sexta-feira (3), na escala que marca o fim da maior temporada de cruzeiros dos últimos 12 anos. Mais de 1 milhão de passageiros passaram pela Cidade - ponto de parada mais movimentado do País - e o impacto chegou a aproximadamente R$ 1 bilhão na economia da região.

O movimento de passageiros embarcando, desembarcando e em trânsito no Terminal Marítimo Giusfredo Santini/Concais foi o maior desde 2010/2011. Foi a segunda melhor temporada da história, com aumento de mais de 14% em relação a 2022/2023.

Com 153 escalas e a operação de 16 navios, sendo sete de escalas regulares e nove exclusivamente de trânsito com turistas estrangeiros, o terminal atendeu um milhão e quatro mil passageiros, o que superou as projeções iniciais (917 mil). Além do Costa Favolosa, passaram pelo Porto com escalas regulares o MSC Preziosa (o mais frequente em Santos, com 44 visitas), MSC Grandiosa (maior navio de passageiros que já navegou em águas brasileiras), MSC Seaview, MSC Lirica, MSC Armonia e Costa Diadema. Consideradas de longo curso, passaram por Santos durante cruzeiros internacionais as embarcações Le Lyral, Norwegian Star, MS Marina, Celebrity Eclipse, Azamara Quest, MS Seven Seas Splendor, MS Seven Seas Voyager, Zandaam e SH Vega.

IMPACTO

Somente a movimentação de passageiros gerou impacto na economia da Baixada Santista de aproximadamente R$ R$ 804,2 milhões, conforme o Concais. Porém, segundo o gerente de operações do terminal, Javier Humberto Carnevale, se considerarmos outros tributos como a movimentação de tripulantes, impostos e combustível, o valor pode ultrapassar R$ 1 bilhão.

O prefeito Rogério Santos garantiu que Santos é uma cidade preparada para o turismo, que investe cada vez mais no segmento, a fim de gerar emprego e renda. “A temporada de cruzeiros reflete a importância estratégica de nosso porto para a logística dos navios de passageiros e o impacto econômico positivo que gera para o Município”.

TRÂNSITO

Do total de passageiros que passaram por Santos, 74 mil foram cruzeiristas em trânsito, ou seja, aqueles que desembarcaram para conhecer a Cidade e, no fim do dia, retornaram para a sua viagem - acréscimo de 31% em relação à temporada passada. Desse total, 81% foram brasileiros, vindos de cidades como Itajaí, Maceió, Rio de Janeiro e Salvador, além de turistas de Buenos Aires. Os estrangeiros, que cruzaram o oceano em navios exclusivamente de trânsito, representaram 19%. Geralmente, esse é o maior contingente de visitantes que desce para conhecer as atrações da Cidade, sobretudo do Centro Histórico, como Museu Pelé, bonde, Museu do Café, além de outros locais como Aquário, Orquidário, entre outros.

“Esse recorde é muito importante para a Cidade porque consolida Santos como principal porto de cruzeiros do País. Além disso, o crescimento no número de passageiros ano a ano é crucial para a Cidade, porque são turistas que movimentam nosso comércio, nossos serviços, a rede hoteleira etc., o que gera cada vez mais emprego e desenvolvimento para o nosso Município”, comemorou a titular da Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Seectur), Selley Storino.

Estudo da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil), em parceria com a FGV, demonstra que cada cruzeirista deixa nas cidades de escala aproximadamente R$ 639,37. Porém, quando se fala em Santos, cidade de embarque e desembarque, o impacto pode chegar a R$ 813,56.

“A Baixada Santista sempre é beneficiada pela temporada de cruzeiros, visto que movimenta toda a economia local, principalmente os hotéis, restaurantes e bares. Somos uma região privilegiada, com uma culinária incrível, belos pontos turísticos e diversas atrações culturais. Já esperávamos que esta fosse a melhor temporada dos últimos anos, o que se confirmou com os resultados”, afirma Heitor Gonzalez, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (Sinhores).

A Clia ainda não divulgou os números finais da temporada em todo o País. Mas a expectativa da entidade com a temporada 2023/2024 era de criar mais de 80 mil empregos de forma direta, indireta e induzida, além de gerar um impacto de mais de R$ 5 bilhões na economia nacional, motivado pelos gastos das companhias marítimas, dos cruzeiristas e tripulantes nas cidades de embarque/desembarque e visitadas. Isso beneficia setores como o comércio varejista - despesa com restaurantes, compras, presentes, alimentos e bebidas, além do transporte antes e após a viagem, passeios turísticos, transporte nas cidades visitadas e hospedagem antes ou após o cruzeiro.

 

Santos tem ações para receber bem os passageiros e estimular visitas nas atrações da Cidade

A Prefeitura promove um pacote de ações para receber bem os cruzeiristas e atraí-los para que visitem ou permaneçam na Cidade. No terminal de passageiros, a Seectur manteve durante toda a temporada um Posto de Informações Turísticas (PIT) com recepcionista bilíngue. E, nos dias de embarcação com passageiros em trânsito, houve uma unidade volante no portão de saída, também com recepcionista, para passar informações sobre pontos turísticos, orientações sobre a Cidade e entregar folhetos para os cruzeiristas.

A Seectur ainda apresenta comunicação visual visando os tripulantes em trânsito com mensagens de boas-vindas em três idiomas (inglês, português e espanhol) e um QR Code para que acessem o portal Turismo Santos, onde há informações sobre todas as atrações, notícias, dados úteis da Cidade, entre outras. O objetivo é atrair todos que optarem por passar o dia de folga no Município.

A pasta realizou visitas técnicas com tripulantes que atuam em escritórios de excursão de bordo, a fim de que conheçam melhor a Cidade e ofereçam os passeios locais de forma mais detalhada. Estes escritórios também recebem vídeo institucional para ser veiculado nas embarcações, além de material informativo sobre atrações turísticas locais.

PARCERIA

Vanessa Lombardi, presidente do Santos Convention & Visitors Bureau e presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), comemora os resultados e a contínua parceria entre o Santos Convention & Visitors Bureau, o Concais e a Seectur na recepção aos passageiros. “Além de promover Santos como um destino imperdível para todos os tipos de viajante, incluindo os entusiastas de cruzeiros, estamos comprometidos em gerar oportunidades de negócios para nossos associados, como hotéis e restaurantes”. Ela reforça ainda que Santos é um destino cada vez mais interessante para todo o público e não há turista que não se encante com as belezas da Cidade quando desembarca no porto, mesmo que seja para passar o dia.

 

Próxima temporada terá navio ancorado para queima de fogos do réveillon

Com início previsto para outubro, a temporada 2024/2025 terá como grande novidade em Santos o fundeio do Costa Pacifica na orla, durante o Réveillon, para que os passageiros assistam à queima de fogos. Este navio iniciará suas atividades regulares com a saída de seu primeiro minicruzeiro no dia 22 de novembro de 2024.

Desta armadora, retornam o Costa Favolosa e o Costa Diadema. Já a MSC, também trará de volta MSC Seaview, MSC Grandiosa, o MSC Orchestra e o MSC Armonia, enquanto o MSC Poesia realizará embarques na Argentina para itinerários regulares rumo a destinos nacionais, conforme informações do Concais.

“Já estamos planejando e trabalhando nas estratégias para a próxima temporada, visando não apenas oferecer uma experiência memorável aos visitantes, mas também impulsionar o crescimento econômico local através do turismo. Estamos entusiasmados em continuar a aprimorar essa experiência e atrair cada vez mais pessoas para descobrir os encantos de Santos”, afirma Vanessa Lombardi.

 

TEMPORADA DE CRUZEIROS 2023/2024 EM NÚMEROS

  • 1,02 milhão de passageiros
  • R$ 1 bilhão de impacto na economia da região
  • 153 escalas
  • 16 navios
  • 73,9 mil passageiros em trânsito

MAIORES TEMPORADAS DE CRUZEIROS EM SANTOS

  • 2010/2011 - 1,1 milhão de passageiros
  • 2023/2024 - 1,02 milhão
  • 2011/2012 - 992 mil
  • 2016/2017 - 471,8 mil
  • 1998/1999 - 94,6 mil

 

Esta iniciativa contempla o item 8 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU: Trabalho Decente e Crescimento Econômico. Conheça os outros artigos dos ODS

Fotos: Arquivo PMS e Eduardo Malta/Divulgação