Conteúdo

Inclusão e acessibilidade são debatidos na Biblioteca Silvério Fontes

1 de novembro de 2018
17h 30

Com temas ligados à inclusão e acessibilidade, aconteceu nesta quinta (1º), na Biblioteca Municipal Dr. Silvério Fontes, uma roda de conversa com Ulisses Caruso Garavatti, o primeiro atleta faixa preta de judô com paralisia cerebral da Baixada Santista.

O encontro foi uma oportunidade para troca de experiências, convivência e aprendizado de pessoas com deficiência, seus familiares e amigos. O atleta compartilhou sua história de vida e enfatizou políticas públicas voltadas à pessoa com deficiência. “A pessoa com deficiência pode ser um agente político articulador e ter um papel importante na sociedade”.

Garavatti contou que na juventude não andava. Foi a partir das aulas de equoterapia (método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo), aliada à fisioterapia, que deixou a cadeira de rodas.

Ele se interessou pela prática de esportes, resolveu cursar faculdade de Educação Física e atualmente é professor de judô e também desenvolve projetos sociais filantrópicos ligados ao esporte. “A gente vive atualmente um caminho inverso da sociedade. Antigamente era muito difícil um professor com deficiência liderar um número expressivo de pessoas que não tem deficiência. De fato, isso não pode ser um tabu”.

ENCONTROS

A roda de conversa foi idealizada pelo grupo Convivendo e Aprendendo, coordenado pelo curso de Terapia Ocupacional da Unifesp Baixada Santista. Os encontros acontecem quinzenalmente, às quintas, sempre às 15h. O próximo está agendado para o próximo dia 15. A Biblioteca Municipal Dr. Silvério Fontes fica no Centro Cultural da Zona Noroeste (Av. Afonso Schmidt s/nº, na Areia Branca). A entrada é gratuita.

Foto: Raimundo Rosa