Conteúdo

Hoje (18) é dia internacional dos museus

17 de maio de 2002
0h 00

Hoje (18), o mundo celebra o Dia dos Museus. O vocabulário é de origem grega (mouseion) e significa ‘templo das musas (nove deuses que presidiam as Artes Liberais), lugar onde as pessoas se exercitavam na poesia e na música, lugar consagrado aos estudos’. No século IV a.C, a palavra já era utilizada em Alexandria como local destinado à cultura das artes e das ciências. Mas, a criação do museu moderno ocorreu entre os séculos XVII e XVIII. O primeiro museu verdadeiro surgiu, em 1683, a partir da doação de uma coleção de John Tradescant - jardineiro da realeza, colecionador de curiosidades e importadores de plantas exóticas - feitas pelo amigo Elias Ashmole à Universidade de Oxford, Reino Unido. Nascia, assim, o Ashmolean Museum, cujo acesso era privado. Com o avanço do conhecimento e a influência de enciclopedistas franceses, os museus passaram a ser símbolos de coleção para a população e, em 1793, foi fundado o primeiro museu público, na França - o Museu do Louvre, reunindo coleções acessíveis a todos, com finalidade recreativa e cultural. No Brasil, os museus surgiram no século XX, com exceção dos museus Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano (1862) e de Mineralogia e Geologia da Escola Nacional de Minas e Metalurgia (1876), em Minas Gerais. LINHA CONHEÇA SANTOS GARANTE VISITAS PANORÂMICAS Os munícipes e turistas podem apreciar os museus de Arte Sacra, do Café Brasileiro, de Pesca e do Mar, participando de um roteiro panorâmico - viabilizado pela PMS, por intermédio da Secretaria de Turismo - através da Linha Conheça Santos. O bilhete custa R$ 3,00 e as saídas do microônibus são aos sábado, domingos e feriados, às 9, 11h30, 14 e 16h30 horas. Mas, quem pretende conhecer de perto as belezas de cada um, pode planejar seu próprio passeio. O Museu de Arte Sacra (Mass), mantido pela Sociedade Visconde de São Leopoldo, é reconhecido internacionalmente e tem apoio da PMS. O local possui uma biblioteca com mais de 3 mil volumes, acervo valioso de informações jornalísticas e 700 peças, incluindo a imagem de N.S. da Conceição, em estilo barroco. O Mass fica na Rua Joana D´Arc, 795, Morro São Bento. Outra atração é o Museu do Café Brasileiro, instalado no prédio da Bolsa Oficial do Café, na Rua XV de Novembro, 95, destacado pela bela arquitetura e por reunir quadros de Benedicto Calixto e uma sala de preparação do café. MAR Apaixonados pelo mar podem visitar o Museu do Mar, na Rua República do Equador, 81, onde há inúmeras curiosidades subaquáticas. De todo o material exposto, 90% vêm do exterior. Já, os exemplares empalhados da fauna marinha, como o esqueleto de uma baleia de 23 metros de comprimento, chamam a atenção no Museu de Pesca, na Av. Bartolomeu de Gusmão, 192, Ponta da Praia. Equipamentos para mergulho da década de 30, peças de cobre e bronze do final do século passado e a lancha ‘Igara’, de 1926, podem ser visitado no Museu do Porto, na Rua Rodrigues Alves, s/nº, Macuco. UM LEQUE DE MUSEUS Na Cidade, há oito museus dispersos em pontos estratégicos. Deste total, três são mantidos pela PMS: o Centro de Memória Esportiva De Vaney, o Miss (Museu da Imagem e do Som de Santos), Pantheon dos Andradas e o Museu do Bonde. Os demais, foram criados pela iniciativa privada, são eles: o de Pesca, do Mar, de Arte Sacra (Mass), Museu dos Cafés de Santos e do Porto. Com o objetivo de reunir um acervo específico de conquistas esportivas da Cidade, foi criado o Centro de Memória Esportiva De Vaney, que reúne fotos e troféus, datados a partir de 1939. De Vaney era um jornalista esportivo e acumulou, durante a sua carreira materiais do esporte santista e brasileiro. O museu fica na Praça Engenheiro José Rebouças, s/nº. Quem curte o mundo artístico, vale a pena visitar o Miss, na Av. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. Além da exposição permanente de rádios e projetores antigos, o local mantém um estúdio de gravação, sala de projeção e uma audioteca com 5 mil discos. Já os saudosistas podem programar um passeio ao Museu do Bonde - localizado na Rua Gaspar Ricardo, 40 - onde estão reunidas peças antigas e originais dos veículos que circularam na Cidade, no século XIX. MUSEU PELÉ Em breve, mais uma coleção valiosa e importante para a história da Cidade e do esporte nacional poderá ser apreciada pelos munícipes e turistas, em um local próximo a uma paisagem privilegiada - o Museu Pelé, que será construído na plataforma do Emissário Submarino, Praia do José Menino, com verbas da Prefeitura e do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade). O equipamento turístico, reunirá o acervo pessoal de toda a carreira do Rei do Futebol, Pelé, e será um dos mais importantes de atração internacional do País e o principal do Estado.