Conteúdo
Notícias

Grupo de voluntários une esforços e leva jantar e alegria para abrigo em Santos

Publicado: 1 de dezembro de 2021 - 17h15

Um jantar com estrogonofe, música ao vivo e distribuição de panetones marcou o último dia de novembro, na noite de terça-feira (30), para os moradores da Seção de Acolhimento e Abrigo Provisório de Adultos, Idosos e Famílias (Seacolhe-AIF), na Rua Bittencourt, 309, na Vila Nova, em Santos.

O evento foi resultado da união de esforços entre a Prefeitura e o grupo Amigas do Bem, criado em abril do ano passado, em meio à pandemia, e que ganhou força a ponto de estar prestes a se tornar uma associação. O Amigas do Bem já distribuiu mais de 70 jantares por noite na Vila Nova e no Macuco e conta com mais de 30 voluntários.

A presidente do grupo, Mônica Maria Souza de Salles, relata que a preparação do jantar começou às 14h, com cinco pessoas na cozinha, e contou com oito pessoas para servir os acolhidos, buscando levar a eles a experiência de um restaurante ou bufê. “Queremos melhorar a autoestima deles e servi-los, além de fornecer o alimento, é muito importante”, destaca.

PARCERIA

Vale destacar que grupos que prestam auxílio a pessoas em situação de rua, com a doação de refeições e lanches, podem desenvolver ações em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Seds). A solicitação pode ser feita pela internet, mediante formulário neste link.  

A coordenadora do Programa Novo Olhar, da Seds, Juliana Laffront destaca que já são 45 grupos parceiros e um total de 120 voluntários capacitados na parceria.

RESULTADO É IMENSURÁVEL

Presente no jantar na Seacolhe-AIF, ela destacou que o resultado é imensurável. “A gente vê o afeto. Todo o cuidado e o carinho e a dedicação dos grupos, tanto quanto as pessoas que choram e se emocionam e sentem o carinho que está sendo dado a elas. Isso no dia a dia e na luta dessas pessoas que estão tentando construir novas trajetórias de vida faz toda a diferença", diz.

"Eles sentem que tem pessoas lá fora que se importam com eles, que torcem por eles, que estão mandando boas energias, querendo que eles de fato consigam progredir nas suas trajetórias”", completa.

Chefe de Seção e responsável pelo Seacolhe-AIF, Esmael Silva afirma que ao longo de toda a terça-feira os acolhidos foram participando e ajudando para o jantar. “É como se fosse o Papai Noel chegando para eles”, disse. No local há 50 acolhidos referenciados e 15 eventuais, de pernoite.

TEMPERO E MÚSICA

Sidnei, de 49 anos, um dos 50 acolhidos referenciados, estava contente por poder saborear um estrogonofe com um novo tempero no evento. “Faz tempo que a gente não comemora o Natal por causa da pandemia. É bom que a gente sai da rotina, podemos confraternizar e brincar”.

Valdeci, de 55 anos, também acolhido referenciado, toca violão e adorou que o jantar teve a apresentação sonora, por conta do músico Beto Alves (violão), voluntário da Amigas do Bem, e da filha dele, Mariana Barros (voz), com MPB e reproduzindo canções de Djavan, Elis Regina, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Jorge Vercilo.

Beto Alves destaca que a participação dos acolhidos é muito boa. “Conhecem as músicas e cantam juntos. Com a participação do público dá mais certo”.

 

Galeria de Imagens

pessoas se servem em mesa #paratodosverem
Fotos: Carlos Nogueira / PMS
voluntários posam para foto atrás de mesa #paratodosverem
Fotos: Carlos Nogueira / PMS
mesa com batata palha, strogonoff e arroz #paratodosverem
Fotos: Carlos Nogueira / PMS
mulher mexe na panela com strofonoff #paratodosverem
Fotos: Carlos Nogueira / PMS
duas pessoas comendo na mesa #paratodosverem
Fotos: Carlos Nogueira / PMS
voluntarios em circulo rezando #paratodosverem
Fotos: Carlos Nogueira / PMS