Conteúdo

Geração e destinação de lixo são debatidos em Santos até quarta

13 de agosto de 2019
13h 42

O santista gera 1,2 kg de lixo todos os dias, em média. Imagine se todo esse detrito fosse encaminhado exclusivamente ao aterro sanitário? Além da diminuição do tempo de vida útil do local, muitos materiais deixariam de ter um novo uso.

Para discutir iniciativas que contribuem para o reúso, reciclagem e compostagem do lixo, iniciou nesta segunda-feira (12) o Encontro Lixo Zero, na Unifesp (Rua Carvalho de Mendonça, 144 – Vila Mathias) e que terá programação até esta quarta (veja detalhes abaixo).

O Aterro Sanitário do Sítio das Neves tem mais três anos de capacidade de recebimento de materiais, o que não representa nenhum alívio, como informou o secretário municipal de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório, durante o evento.

“Precisamos reduzir a produção de lixo em nossas casas. O destino final do resíduo deve ser a reciclagem, o reuso e a compostagem. Para o aterro, deveriam ir apenas os rejeitos que não podem ser reaproveitados”, destaca ele.

O artigo 9º da Política Nacional de Resíduos Sólidos (lei 12.305/10) define as prioridades na gestão em gerenciamento de resíduos sólidos. Pela ordem de importância: não geração, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

“A causa é de todos, que vamos usufruir ou sofrer as consequências dos maus tratos com o meio ambiente”, destaca André Tomé Lourenço, presidente da Santos Lixo Zero, organizadora do encontro.

O vice-diretor do campus Baixada Santista da Unifesp, Gustavo Fernandes Camargo Fonseca, destaca que “lixo não é apenas questão estética, mas um problema ambiental e de saúde pública”.

 

PALESTRAS

No primeiro dia de evento, Renato Prado, da ONG Concidadania, apresentou uma série de iniciativas de sucesso desenvolvidas em Santos, como o Condomínio Sustentável, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e que em breve iniciará sua segunda edição em 13 bairros.

Na sequência, Andrea Campanilli e Mari Costa, da Oxigênio Criativo, apresentaram a iniciativa que desde dezembro de 2018 promove a reutilização de materiais recicláveis ou de procedência ambientalmente correta para a confecção de produtos sustentáveis, como bolsas, bijuterias e camisetas de algodão orgânico.

Por fim, o presidente da ONG Sem Fronteiras, Marcelo Adriano, mostrou o trabalho desenvolvido por 40 catadores que trabalham na cooperativa e que ainda sofrem para separar materiais enviados de forma inadequada, como fraldas e absorventes higiênicos, e vidros quebrados sem o devido acondicionamento.

 

PROGRAMAÇÃO

Terça (13)

  • 18h30 – Credenciamento
  • 19h -- Renata Sabariego (Santos Copinhos - Higiene Ecológica Feminina)
  • 19h20 -- Profª. Dra. Bárbara Lage (Instituto do Mar – Unifesp)
  • 19h40 -- Anderson Peres Rodrigues (paisagista, proprietário da ArborPro Brasil e membro do grupo Plantio Coletivo)
  • 20h -- Pepe Gomes (entusiasta da Permacultura e agrofloresta urbana)
  • 20h20 – Perguntas
  • 20h35 -- Coffee-break
  • 20h50 -- Batalha da Conselheiro
  • 21h -- Debate e Propostas
  • 21h40 – Encerramento
  • 18h30 às 21h30 -- Exposições: Santos Copinhos, Encanto de Verbena, Ciklo, Mineralia, Santos Lixo Zero

 
Quarta 14

  • 18h30 – Credenciamento
  • 19h -- Camila Santana (Pastoral da Ecologia)
  • 19h20 -- Vereador Adilson dos Santos Junior (presidente da Comissão do Meio Ambiente da Câmara de Santos)
  • 19h40 -- Marcus Neves Fernandes (coordenador de Políticas Ambientais da Secretaria do Meio Ambiente de Santos)
  • 20h -- Vivian Fernanda Mendes Merola (vice-Presidente do Conselho do Meio Ambiente-Condema)
  • 20h20 – Perguntas
  • 20h35 -- Coffee-break
  • 20h50 -- Dinâmica – Marina Benini e Natália Gonçalves
  • 21h -- Debate e Propostas
  • 21h40 – Encerramento
  • 18h30 às 21h30 -- Exposições: LunaEssência, Morada da Floresta, Sagui óculos, Aviva Solos, Tecido e Carinho, Santos Lixo Zero.

 

 

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.