Seu navegador não possui suporte para JavaScript o que impede a página de funcionar de forma correta.
Conteúdo
Notícias

Fórum busca soluções para a mobilidade urbana na Baixada Santista

Publicado: 20 de janeiro de 2022 - 17h40

A integração da Baixada Santista por meio da mobilidade, com base no levantamento de dados para o Plano Regional de Mobilidade Sustentável e Logística da Baixada Santista (PRMSL-BS), foi o tema do 1º Fórum Metropolitano de Mobilidade, realizado nesta quinta-feira (20), em formato remoto, pela Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), com o apoio da Associação Comercial de Santos.

Estiveram presentes autoridades dos nove municípios da Região, técnicos nacionais e internacionais e representantes da sociedade civil. Na ocasião foram apresentados dados, desafios e propostas para o desenvolvimento de estratégias integradas de transporte para a Baixada Santista.

O levantamento, baseado não só na observação, mas também no relato dos usuários, sobre os deslocamentos diários na região, integra a fase de diagnóstico do plano, que visa apresentar diretrizes e propostas de soluções integradas, atendendo a princípios de sustentabilidade, equidade, gestão participativa e inclusão social. Até final do ano, estão previstas a realização de oficinas, de mais um fórum e de audiências públicas para a conclusão do plano.

O Plano Metropolitano de Mobilidade Sustentável e Logística (PRMSL-BS) é promovido pelo Programa Euroclima+, da União Europeia, em parceria com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), uma das implementadores do programa, que conta com aporte financeiro de 500 mil euros (cerca de R$ 3 milhões), e tem o gerenciamento da Agem.

O PRMSL-BS tem como meta apresentar alternativas no âmbito regional para alcançar padrões adequados para o transporte de pessoas e cargas, reduzindo as emissões de gases do efeito estufa (GEE), de partículas poluentes e o consumo de energia não renovável, contribuindo para diminuir os efeitos das mudanças climáticas.

O Euroclima+ é um programa financiado pela União Europeia (UE) com objetivo de apoiar o desenvolvimento sustentável na América Latina. Faz parte dos esforços do órgão para enfrentar as mudanças climáticas. Destina-se, principalmente, ao apoio de estudos, programas de capacitação, assistência técnica e na criação de projetos-piloto referentes ao meio ambiente.

FÓRUM

Na abertura do evento, o prefeito de Santos e presidente do Condesb, Rogério Santos, destacou que o PRMSL-BS é um instrumento importante para implementar ações de integração regional. “As decisões executivas dos nove municípios precisam conversar entre si e o Plano Metropolitano vai colaborar muito neste sentido”.

Para o chefe do executivo santista, um desafio é a grande quantidade de veículos em circulação. “Nos últimos vinte anos, o aumento da frota em Santos foi de 206%. Isso mostra que precisamos pensar em soluções baseadas no ‘Tripé da Sustentabilidade’, que engloba ações de preservação ambiental, de desenvolvimento social e econômico. Um bom exemplo é o VLT, que é um meio de transporte que oferece bom custo/benefício, conforto, pontualidade e segurança. O VLT é uma demanda para todas as cidades da Região”.

Representante da União Europeia, Stefan Agnes destacou a importância de criar diretrizes para mobilidade urbana diminuindo a emissão de gases poluentes. “A sustentabilidade reflete diretamente na qualidade de vida da população, por isso, precisamos estabelecer este programa, contando com a participação cidadã e de todos os atores envolvidos na mobilidade da região metropolitana da Baixada Santista”.

A gerente de projetos da AFD, Elisa Xavier, lembrou que o esforço em conjunto é fundamental para chegar a soluções eficientes. “O comprometimento dos agentes envolvidos é que vai gerar a possibilidade da elaboração de uma rede de transportes públicos sustentáveis”.

Givanilsen dos Santos, diretor executivo da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), afirmou que o início deste processo é muito importante. “Vamos coletar dados, traçar diagnósticos e reunir informações para uma análise mais precisa do que podemos oferecer como solução”.

A integração do transporte como ferramenta de avanço socioeconômico foi mencionada pelo presidente da CET-Santos, Antônio Carlos Gonçalves. “Cada município tem sua característica e seus desafios, mas a nossa região integrada potencializa uma força econômica muito grande. Por isso, precisamos unir nossos esforços, pensando de forma metropolitana”.

Galeria de Imagens

Prefeito Rogerio Santos participou de evento remoto. Foto: R. Bomfim / PMS