Conteúdo

Feira de orgânicos atrai consumidor que valoriza qualidade de vida

4 de maio de 2014
13h 45

A Feira de Produtos Orgânicos organizada pela Prefeitura atrai um público preocupado não só com alimentação natural, mas também com hábitos saudáveis. Realizada na manhã deste domingo (4) no Jardim Botânico, não era difícil encontrar consumidores que incluem em sua rotina não fumar, fazer exercícios e alguns adeptos da homeopatia.

Maria Cícera de Oliveira Gomes e Fábio de Oliveira Gomes compraram verduras, legumes, fruta e um bolo integral. Ambos dizem caminhar com regularidade, não fumam nem bebem. Sobre os alimentos orgânicos, dizem que o principal benefício é que não pesam no estômago. “Você percebe a grande diferença quando ao invés de comer algo orgânico, come alguma coisa não orgânica. Fica um peso na barriga”, compara Cícera.

Maria Filomena de Freitas explica a verdura produzida sem agrotóxicos não fica melada quando guardada na geladeira e dura por mais tempo sem perder qualidade. Há 14 anos ela também pratica tai-chi-chuan. “Estou buscando uma vida mais saudável”, resume Filomena.

Fabiana Gonçalves de Matos Reis tem uma filha de um mês e isso mudou a rotina na família. Momentaneamente deixou a academia, mas não abriu mão da alimentação natural. “Durante a gravidez me informei sobre produtos orgânicos, e aos poucos o estou introduzindo à mesa. Também tirei o refrigerante de minha vida”, relata Fabiana.

Em junho do ano passado Sonia Fittipaldi trocou São Paulo por Santos em busca de qualidade de vida. Deixou para traz o estresse da capital, vem usando cada vez mais alimentos naturais e trata os filhos com homeopatia. O próximo passo é parar de fumar e fazer exercícios.

Feira de orgânicos chega à Pompeia em junho

Um dos organizadores da Feira de Orgânicos, o engenheiro agrônomo Paulo Marco de Campos Gonçalves, afirmou que em junho montará a feira na quadra de esportes da Igreja da Pompeia. O evento será dia 18 pela manhã. A continuidade dependerá da aceitação do público, mas ele está otimista. Afinal, se em 2011 a iniciativa começou com dois comerciantes, uma cantina e um livreiro, hoje a feira acontece no primeiro domingo de cada mês no Jardim Botânico; e no terceiro domingo do mês na Escola Leonor Mendes de Barros, no Gonzaga.

Dela participam duas associações de produtores rurais, cinco mercearias, um vendedor de cosméticos e massagistas. “Não tenho como mensurar o quanto cresceu a venda dos alimentos orgânicos, vamos fazer esse levantamento a partir de agora, mas é visível a evolução”.