Conteúdo

Estudantes de Santos participam de oficina de minecraft

19 de junho de 2019
17h 30

Na tela do computador, um lugar não habitado que, pouco a pouco, se transforma em uma cidade composta por casas, árvores, jardins, animais e quadra de futebol para uso comum. Tudo construído a muitas mãos pelos seus futuros habitantes, os alunos do ensino fundamental das escolas Mário de Almeida Alcântara (Valongo) e Avelino da Paz Vieira (Vila Nova), participantes do projeto Memórias em Rede.

A oficina de minecraft, plataforma que possibilita construir ambientes virtuais com avatares, foi ofertada gratuitamente nesta quarta-feira (19) pela Escola SuperGeeks de Santos, localizada na Ponta da Praia.

A atividade é resultado de parceria do Instituto Devir Educom, realizador do Memórias em Rede, com a SuperGeeks, e teve como objetivo fazer com que os estudantes criassem a cidade dos sonhos ou reconstruíssem ambientes de que mais gostam, trabalhando sentimentos, criatividade e lógica por meio da tecnologia. “Esse trabalho contribuirá para a reflexão deles sobre o direito à cidade e sobre o potencial que têm para transformar realidades”, afirmou a educomunicadora Ivone Rocha, do instituto.

O minecraft é uma plataforma usada como apoio à educação, explica a secretária da SuperGeeks, Beatriz Damasceno. “Ela traz uma metodologia ativa, recomendada hoje pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Vai ao encontro das competências de criatividade e das diversas inteligências que os alunos podem ter”, falou ela, que coordenou a oficina junto com os profissionais da área de tecnologia Murilo dos Anjos Jasmin e Rafael Lagrange, da Geeks.

A turma  também fez desafios no code.org, plataforma de lógica da programação com uso de personagens, que também dá apoio a disciplinas curriculares como matemática, física e ciências. “Eu nunca tinha jogado minecraft e aprendi a fazer programação. Foi incrível”, contou Ana Beatriz Ribeiro, 15 anos, da escola Avelino. REPORTAGEM Na ocasião, os alunos fizeram uma reportagem sobre a oficina, que em breve estará no canal do Instituto Devir Educom no Youtube.

Um dos estudantes, Luigui Petrini, 14, foi o repórter e entrevistou a diretora da SuperGeeks, Ivelise Santos Lopes. “Agora sei o que os repórteres passam”, disse ele, que também adorou a aula. “Aprendemos coisas novas que contribuem com nosso aprendizado”. Para Ivelise, “nessas oportunidades, eles ampliam a visão e conquistam cada vez mais seus objetivos de aprendizado”.

SAIBA MAIS

O Memórias em Rede é uma iniciativa conduzida pelos princípios da Educomunicação e apoiada nos recursos da Comunicação e da Tecnologia. Tem como objetivo promover o protagonismo de jovens e a troca de conhecimento entre gerações. Os estudantes, em etapa futura, serão ‘repórteres’ na busca de histórias de cidadãos comuns de Santos que revelem a relação afetiva sujeito-cidade, significando e ressignificando o espaço público. Além da Geeks, o projeto tem apoio da Associação de Pais e Mestres (APM) de ambas as unidades de ensino.

Fotos: Andressa Luzirão

Galeria de Imagens

meninas no computador #pracegover
meninos no computador #pracegover
menina olha para tela de computador #pracegover