Conteúdo
Notícias

Estudantes de Santos conquistam 1º e 3º lugares em feira de ciências de instituição federal

Publicado: 8 de outubro de 2021
19h 11

Um robô que recolhe lixo do mar e um jogo, feito a partir de linguagem de programação, sobre preservação dos oceanos. Estes foram os projetos, desenvolvidos pelos alunos do Complexo Educacional de Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação - Parquinho Tecnológico, que conquistaram o primeiro e o terceiro lugares, respectivamente, da categoria Ensino Fundamental, na Feira de Ciências e Tecnologia (Fecitec), do Instituto Federal de São Paulo (polo Cubatão). A apresentação ocorreu na tarde desta sexta-feira (8), de forma remota. 

Os dois grupos se inspiraram no tema do projeto institucional da Secretaria de Educação (Seduc), Santos à Luz da Leitura, que neste ano é intitulado  'Oceano afora, adentro, intenso... Oceano imenso’, em razão da Década dos Oceanos, instituída pela Organização das Nações Unidas (2021 – 2030).  

Premiados - Utilizando o título ‘Lixo: o grande problema do oceano’, os alunos Kimberly Isabella Marques, Nicole Silva, Gabriel Oliveira e Raiane Larissa dos Santos receberam a primeira colocação. “Nós pensamos em criar um robô para retirar o excesso de lixo do mar. Os oceanos são os verdadeiros pulmões do planeta e precisamos cuidar deles”, disse Kimberly. Eles produziram o protótipo sob a orientação da professora da oficina de robótica, Andréa Aparecida Santos.  

A equipe desenvolveu um robô com garras que se movem em todos os sentidos e, por meio de um sensor, detecta os resíduos para serem retirados das águas. “Discutimos o assunto com os alunos e eles se mostraram preocupados com o meio ambiente. Na robótica, trabalhamos a visão para a solução de problemas reais”, explicou a professora. 

‘Limpeza dos Oceanos’ foi o nome escolhido para o projeto que conquistou o terceiro lugar, feito pelos alunos Maria Vitória Farias de Andrade, Luan Luiz da Silva, Ruan Vinícius Pinheiro Moreira e Pedro Henrique Magalhães do Nascimento, com a orientação da professora da oficina de linguagem de programação Glaucia Regina da Rocha Gomes. Eles inventaram um jogo no qual um mergulhador precisa pegar os lixos que caem no mar, cada resíduo recolhido equivale a um ponto. 

“Fizemos várias programações até conseguirmos chegar neste jogo, realizamos várias pesquisas também. Gostei muito de participar e aprender”, contou a aluna Maria Vitória. A professora Glaucia destacou que o trabalho foi intenso e os estudantes se envolveram bastante. “Utilizamos a plataforma de programação de jogos Scratch, que tem uma dinâmica de funcionamento mais simples e intuitiva”, completou.  Os alunos dos dois grupos também são alunos da escola municipal Avelino da Paz Vieira (Vila Nova).               

A chefe da seção Núcleo Tecnológico Educacional, da Seduc, Cristiane Domingues, acredita que a participação dos alunos em eventos como este fomenta o planejamento e a execução de trabalhos que envolvem a iniciação científica e tecnologias digitais. “Entendemos que essas ações promovem intercâmbio cultural e científico entre os participantes e estimulam a investigação e o interesse pelo estudo das Ciências, da Cultura e das Tecnologias”, ressaltou a profissional, que também é a responsável pelo Parquinho Tecnológico. 

Parquinho Tecnológico

Criado em 2017, é uma iniciativa da Fundação Parque Tecnológico de Santos (FPTS) em parceria com as Secretarias Municipais de Educação (Seduc) e Governo (Segov). O parque tem como público-alvo jovens de sete a 14 anos com intuito de apresentar situações de aprendizagem que envolvam tecnologia, inovação, pensamento criativo, além de desenvolver habilidades empreendedoras. As aulas abordam temas sobre tecnologias digitais, robótica, educação financeira, jogos estratégicos, mídias sociais e outros. Atualmente, o programa atende em média 1,5 mil alunos na sede do Parquinho (UME Avelino da Paz Vieira e UME Colégio Santista) e nos outros polos (4 escolas municipais e Vila Criativa da Vila Progresso).  

 

 

Galeria de Imagens

Jogo feito a partir de linguagem de programação
alunos de grupo vencedor posam para foto. #paratodosverem