Conteúdo
Notícias

Estado investirá R$ 5 milhões em projeto executivo do túnel da Zona Noroeste

Publicado: 14 de outubro de 2013
17h 01

O Governo do Estado irá custear a atualização do projeto executivo do túnel metropolitano que ligará o Marapé à Zona Noroeste. O acerto foi concretizado nesta segunda-feira (14) pela manhã, em reunião entre os prefeitos de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, e de São Vicente, Luis Claudio Bili, com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, no Palácio dos Bandeirantes.

A ligação irá beneficiar cerca de um milhão de moradores da Baixada Santista. O projeto executivo da obra, considerada fundamental para a melhoria da mobilidade urbana da região, está estimado em R$ 5 milhões. “Detalhamos ao governador o projeto executivo do túnel, que precisa ser atualizado. Pedimos a ele que pudesse liberar recursos para essa atualização e isso foi autorizado. Esse é o caminho para viabilizarmos essa obra junto ao Governo Federal”, afirmou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Mês passado, após articulação das duas prefeituras, o Governo do Estado solicitou junto ao Governo Federal a inclusão da construção do túnel metropolitano na carteira de obras financiadas pelos recursos da União, por meio do Pacto da Mobilidade Urbana. Segundo o Ministério das Cidades, o Governo Federal estima investir R$ 450 milhões na construção do túnel.

Encurtar distância

“É um obra importante que foi atualizada e que vai permitir não só a integração dos dois municípios como agilizar o deslocamento dos moradores com segurança e rapidez, priorizando também os corredores de ônibus, que não era contemplado no projeto anterior”, destacou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, que deu detalhes do projeto ao lado prefeito de São Vicente, Luís Claudio Billi, nesta segunda, na Sala de Situação, da Prefeitura.

O projeto prevê a ligação das cidades com a construção de dois túneis (ida e volta) de 1.350 com cerca de 10,5 m de largura cada, contendo duas faixas de rolamento para veículos de passeio, corredor de ônibus, ciclovia e passagem de pedestres em cada um. Eles serão inseridos num maciço rochoso central ligando Santos (junto ao Marapé) passando pela Zona Noroeste até a divisa de São Vicente.

 

Foto: Anderson Bianchi