Conteúdo

Escola de samba agita Praia Acessível

6 de janeiro de 2018
19h 31

Os frequentadores do Praia Acessível contaram na manhã deste sábado (6) com a animação da bateria da Escola de Samba da Vila Mathias. A apresentação especial foi na praia do Gonzaga, local de funcionamento do programa que permite às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida o banho de mar em cadeiras anfíbias.

Participaram cerca de 50 pessoas, entre elas os atletas do projeto Empresto Minhas Pernas, da ONG Fast Wheels. A terapeuta Carla Cristina Santini levou o filho Fernando, de 13 anos, que tem paralisia cerebral, para tomar banho de mar e ambos aproveitaram a apresentação da escola de samba. “Achei uma ótima idéia. Iniciativas como essa são importantes para as pessoas com deficiência e seus familiares, pois ficamos mais unidos”.

Já a dona de casa Maria Helena Pereira de Oliveira, só parou de dançar quando a apresentação terminou. Ela é mãe da Thaynara Pereira de Oliveira, 21, cadeirante e atleta do Projeto Empresto Minhas Pernas. “Minha filha teve treino do projeto hoje cedo com a equipe e viemos todos para cá em seguida para um banho de mar. Essa apresentação foi uma surpresa deliciosa, adoro samba”.

Para o coordenador de Políticas para a Pessoa com Deficiência, Daniel de Moraes Monteiro, é exemplo de inclusão e cidadania. “Conseguimos unir, em uma só iniciativa, lazer, cultura, esporte, mar e samba com acessibilidade para todos, independentemente de suas limitações, sejam elas físicas ou intelectuais”.

Na ocasião, também ficaram à disposição dos participantes a prancha de surf adaptada e as cadeiras de corrida do Projeto Empresto Minhas Pernas. A ação é uma iniciativa da Secretaria de Relações Institucionais e Cidadania.

Como funciona - O Praia Acessível está funcionando apenas na praia do Gonzaga, em frente ao canal 3, das 9h às 15h, por motivo de obras em frente ao Aquário Municipal, ponto onde se alterna o programa nos finais de semana. O programa permanecerá no do Gonzaga até o final das obras. A cadeira anfíbia pode ser usada com a orientação de voluntário do programa ou pelo próprio banhista sempre que ele estiver acompanhado.

O usuário vai com sua cadeira própria até as esteiras de acesso e, ao final das mesmas, é transferido para a cadeira na qual tomará o banho de mar. O tempo previsto é de 30 minutos, dependendo da lotação do ponto. Há quatro cadeiras disponíveis.

Os grupos de entidade que desejam participar podem fazer agendamento pelo telefone (13) 3202-1911 ou e-mail codep@santos.sp.gov.br .

Fotos: Divulgação e Rogério Bomfim. 

 

 

Conteudo do Portal de Assistência

Para ver todas as novidades sobre "Cadoj" visite o Portal Assistência

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.