Conteúdo

Emoção e romantismo marcam 10º Casamento Comunitário em Santos

26 de setembro de 2019
15h 41
Casais dançam em salão. #Pracegover

MARIA FERNANDA KRELING

Algumas histórias já consolidadas, outras ainda no início, algumas que somam dezenas de anos, outras trazem consigo os descendentes. Lutas, alegrias e novos desafios para 33 famílias que receberam uma dose de brilho, bênção e documentos legais na noite desta quarta-feira (25), no salão social do Clube de Regatas Vasco da Gama, com a celebração do 10º Casamento Comunitário.

As pétalas de rosas vermelhas se enfileiravam no chão, aguardando os saltos sofisticados tão bem ajustados, que deixariam a própria ‘Cinderela’ um pouco enciumada. O tapete vermelho tinha como destino a Camerata Jovem Santista que, entre violinos, piano, violoncelo, sob regência de Rômulo Moreira e participação do tenor Fábio Jorge, despertou muita emoção com clássicos românticos como “Eu sei que vou te amar” (Tom Jobim) e “Como é grande meu amor por você” (Roberto Carlos).

A iniciativa, que já casou mais de 600 pessoas na Cidade, “cai como uma luva” para quem aguarda há anos a regularização da união. Isso porque, ao mesmo tempo que fornece gratuitamente todos os documentos do matrimônio, ainda proporciona uma festa dos sonhos.

Foi assim para a diarista Severina Maria da Silva, 39 anos, companheira - há dezessete do vigilante Mário Roberto de Sousa, 41. Desta união, nasceram dois filhos: Enzo, 8 e Isabelle, 13. “Cada vez que acontecia algum fato importante na nossa história, a chegada dos filhos, por exemplo, eu pensava que seria a oportunidade de me casar no papel. Mas nunca tínhamos dinheiro. Dessa vez, uma amiga me avisou da oportunidade e eu entendi que seria a minha ‘chance de ouro’. Eu estou muito feliz, nem sei como agradecer à Prefeitura por estar fazendo parte da minha história e realizar o sonho que esperei todos os dias, há dezessete anos”.

E, a cada minuto, nova surpresa para os noivos. Após a bênção do reverendo Leandro Campos, da Igreja Anglicana, os noivos trocaram alianças, receberam suas certidões de casamento e tiveram o momento da tradicional valsa e a troca de taças de champanhe. A festa foi finalizada com a distribuição de bolo e refrigerante.  

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa direcionou uma palavra para os noivos. “Este é um momento muito feliz para todos nós, onde histórias são oficializadas, famílias já existentes e outras que irão se constituir a partir de agora. A gente trabalha todos os dias para ver a felicidade estampada no rosto das pessoas e, neste momento, desejo que vocês possam seguir, cada dia mais felizes, sua trajetória de vida”.

O Casamento Comunitário é um programa conduzido pela Coordenadoria de Políticas para a Mulher da Secretaria de Desenvolvimento Social, da Prefeitura de Santos. Conta com participação do Fundo Social de Solidariedade, Guarda Civil Municipal e Secretaria de Cultura.   

 

Foto: Susan Hortas