Conteúdo

Em mais de 30 encontros, Prefeitura esclarece sobre remodelação na orla de Santos

23 de abril de 2019
22h 36

Em mais uma oportunidade para apresentar e esclarecer dúvidas à população sobre o projeto Nova Ponta da Praia, técnicos da Prefeitura participaram, na noite desta terça-feira (23), de  audiência pública organizada pela Câmara Municipal, no Clube de Regatas Vasco da Gama (Ponta da Praia). 

Desde o início do ano, mais de 30 encontros já foram realizados pela Prefeitura, entre audiências e apresentações, com a participação de moradores, síndicos e comerciantes do bairro, esportistas, profissionais de turismo, estudantes e professores de Arquitetura e de Engenharia, permissionários do Deck do Pescador e da Ponte Edgard Perdigão e representantes da Câmara Municipal. 

Entre moradores, comerciantes, empresários, esportistas e urbanistas, mais de 100 pessoas compareceram ao evento desta terça-feira, que ofereceu espaço para questionamentos e sugestões da plateia. Assim como em encontros anteriores, as intervenções do projeto foram detalhadas pelo gestor do projeto Glaucus Farinello; o presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Rogério Vilani, e a secretária-adjunta de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Eliana Mattar.

Eles responderam sobre o fluxo de veículos na Avenida Almirante Saldanha da Gama e nos acessos à balsa, detalharam aspectos legais que regulamentam as contrapartidas para empreendimentos na Ponta da Praia e expuseram dados coletados para o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - aprovado pela Comissão Municipal de Análise de Impacto de Vizinhança (Comaiv) após período de 30 dias aberto para participação popular. O documento pode ser acessado aqui.

A audiência foi organizada pelos vereadores Sadao Nakai, que comandou os trabalhos, Rui De Rosis (presidente da Câmara), Ademir Pestana, Adilson Júnior, Audrey Kleys e Geonisio Aguiar.

 

 

PROJETO

 

O projeto prevê 2,5 quilômetros de intervenções viárias, que incluem novos bolsões para a travessia de balsas, além da construção de novo Mercado de Peixes e do Centro de Atividades Turísticas (CAT). Haverá também reforma do Deck do Pescador e da Ponte Edgard Perdigão.

Todas as intervenções são custeadas pela iniciativa privada como contrapartida por empreendimentos na Cidade, atendendo às exigências da nova Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos), com normas mais rígidas, em benefício da Cidade, recentemente aprovada na Câmara. Não há uso de recursos públicos nas obras da Ponta da Praia.

 

Foto: Marcelo Martins