Conteúdo
Notícias

Duas mil mudas são plantadas em morros de Santos para recuperação ambiental

Publicado: 12 de julho de 2021 - 14h59

O bairro da Caneleira recebeu, nesta segunda-feira (12), o plantio de mais de 250 mudas de espécies variadas. A ação, que ocorreu no Morro do Tetéu/Vale Verde, visa a recuperação ambiental de áreas de risco sujeitas a deslizamentos. No total serão plantadas 1.100 árvores no bairro, totalizando duas mil mudas destinadas a este fim nos morros da Cidade. 

Desde o início do ano, a Prefeitura tem realizado a recuperação de diversas áreas degradadas pela construção de moradias irregulares. Outras 900 mudas foram plantadas em locais como Barreirinha (Vila Progresso), Caminho das Torres (Morro Nova Cintra) e Caminho São Fernando (Vila Progresso).

"Estamos adequando o plantio. Plantando árvores frutíferas para que os moradores tomem poder do espaço. Para que eles criem essa relação de usufruir dessa terra em vez de residir no local, que são áreas de risco", explica o engenheiro agrônomo João Cirilo, coordenador de Controle Ambiental (Cocambi), da Secretaria do Meio Ambiente (Semam).

Além das espécies frutíferas como pitanga e acerola, também são plantadas mudas de aroeira, angico, pau-formiga, farinha seca, entre outras. Tais espécies são nativas da Mata Atlântica e foram escolhidas em razão da cobertura vegetal completa que oferecem ao solo e sua adaptabilidade. O plantio foi misto entre espécies de crescimento rápido e lento. A previsão é de que, em seis meses, as mudas já comecem a apresentar volume.

COMPENSAÇÕES

A ação, cujo plantio foi iniciado em março, faz parte de compensações ambientais solicitadas pela Semam a várias empresas, por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras e/ou Compensatórias (Trimmc) ou multas (quando é solicitada a retirada de uma árvore, a aprovação está condicionada ao plantio de outras 10 mudas, conforme legislação vigente).
Também estão envolvidas na ação a Defesa Civil, Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) e Companhia de Habitação da Baixada Santista (Cohab).