Conteúdo

Defesa Civil monitora remoção de produto tóxico no Paquetá

9 de outubro de 2018
12h 43

A Defesa Civil de Santos acompanha a remoção de recipientes com fosfeto de alumínio em imóvel atingido por incêndio na madrugada de segunda-feira (8), na Rua Doutor Cochrane, no Paquetá.

Por conta de gases tóxicos formados pelo contato da substância com a água durante o combate às chamas pelo Corpo de Bombeiros, 71 moradores do bairro foram encaminhados à Santa Casa de Santos para exames. O retorno às suas residências foi liberado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que atestou a qualidade do ar.

Na manhã desta terça-feira (9), foi retirado o entulho que ficou no local. Já as garrafas com fosfeto de alumínio serão removidas à tarde por empresa especializada, contratada pelo proprietário do imóvel. Segundo o coordenador de Riscos da Defesa Civil, José Carlos Turziani, a maior parte do fosfeto de alumínio contido no local já foi eliminado durante o incêndio. A via foi interditada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) no trecho entre as ruas João Pessoa e General Câmara. 

 

Foto: Isabela Carrari