Conteúdo

Curso de capacitação portuária começa com 1.155 profissionais

28 de outubro de 2008
0h 00

Considerado o maior em número de capacitação na história do Porto de Santos, o Curso Portuário de Aperfeiçoamento e Experiência Profissional, vinculado ao Cenep (Centro de Excelência Portuária), iniciou na terça (28) suas atividades para 1.155 trabalhadores portuários avulsos, divididos entre estivadores, operários da capatazia e trabalhadores do bloco. O objetivo é auxiliar esses trabalhadores a se enquadrarem em uma nova cultura portuária que, além de focar as atividades funcionais, está diretamente ligada à qualificação profissional que envolve, entre outros assuntos, logística, normas de segurança, primeiros socorros e relações interpessoais. Durante as aulas teóricas, estão sendo utilizados material audiovisual com filmes específicos relacionados a cada modalidade. Haverá também aulas práticas, com monitores que farão orientações a bordo, quando os alunos estiverem em serviço, além da criação de grupos de visitação e observação em operações nos módulos Procedimento Operacional - Sacaria; Contêiner; Granel; Segurança no Trabalho NR 29 - ISPS Code; e Introdução à Logística. 'Estamos tendo acesso a muitas novidades. A expectativa é aprender e nos aprimorar. Os módulos foram divididos, acredito que no final do curso teremos uma visão geral', disse o estivador Mário Antônio Canuto. Logo no primeiro dia, uma das professoras do curso, Keila Cristina de Carvalho, afirmou ter se surpreendido com o interesse dos alunos. Todo aperfeiçoamento é válido, dá para perceber que eles estão levando esse curso a sério, elogia. O curso é realizado de segunda a sexta-feira, com reposição às sextas e sábados, durante seis semanas até dezembro, em turmas nos períodos manhã, tarde e noite. Para atender ao número de inscritos, as aulas acontecem em três núcleos – Cenep, Ponta da Praia, escola municipal Oswaldo Justo, Zona Noroeste, e Unimonte, Vila Mathias. A capacitação está vinculada ao Programa Planseq (Plano Setorial de Qualificação), e este primeiro curso foi viabilizado por uma parceria junto ao Governo Federal, Codesp, Ogmo, Uniesp e Prefeitura de Santos, por meio das secretarias de Assuntos Portuários e Marítimos e de Educação. O interesse gerado pelo curso rendeu 1.411 inscrições dos avulsos da categoria portuária. O excedente de 256 operários de capatazia já tem a inscrição garantida para a próxima turma do curso, que oferecerá 1.005 vagas e tem a expectativa de começar em dezembro.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.