Conteúdo

Confira dicas de cuidados com a saúde durante as folias de Carnaval

16 de fevereiro de 2017
16h 24

Quem vai passar o carnaval se divertindo no sambódromo ou nas bandas precisa tomar alguns cuidados para se manter saudável e não correr o risco de perder a festa. Nessa época é muito mais frequente a exposição aos riscos do calor, da má alimentação, falta de hidratação e excesso de bebida alcoólica, além das doenças transmitidas sexualmente.

A utilização de filtro solar, por exemplo é imprescindível assim como o uso de roupas leves, de algodão e se possível adereços que protejam a cabeça, como chapéus. Mesmo assim, a exposição deve ser evitada das 10h às 16h.

O médico e chefe do Departamento de Atenção Pré-Hospitalar e Hospitalar da Secretaria de Saúde, Marco Sérgio Duarte, explica que o consumo de carboidratos garante a energia necessária para curtir os dias de festa e a ingestão de 2,5 a 3 litros de água por dia evita os riscos de desidratação. “Fazer pequenas refeições a cada três horas com alimentos frescos para não baixar os níveis de açúcar no sangue também é uma dica importante”, aconselha.

Em relação ao consumo de bebida alcoólica o médico orienta: “Alternar o consumo de álcool com água evita a saturação de álcool no organismo, mas se o indivíduo estiver alcoolizado o melhor é a hidratação e a ingestão de alimentos açucarados; de qualquer forma o ideal é procurar um serviço médico”.

Além desses cuidados, os foliões precisam ficar atentos às doenças transmitidas através do beijo, como a herpes tipo 1 e as doenças sexualmente transmitidas, como a aids. O médico ressalta também a importância de estar com a carteira de vacinação em dia principalmente nessa época do ano em que há muita aglomeração de pessoas e riscos de acidentes com perfurocortantes.

Fantasias das crianças

As fantasias de carnaval estimulam a criatividade e as crianças adoram, mas o conforto e a segurança não devem ser deixado de lado. Os pais devem evitar o uso de máscaras nas crianças, pois podem prejudicar na respiração. Enfeites pesados na cabeça ou fantasias justas de tecido sintético também devem ser evitados.

Acessórios que arrastem no chão, saias ou capas, por exemplo, podem fazer a criança cair e tropeçar com facilidade. Detalhes pequenos nas fantasias podem ocasionar a ingestão e gerar o engasgamento. Além disso, o uso excessivo de tintas e maquiagens pode causar alergias e outras irritações pois a pele da criança tem mais sensibilidade que a do adulto.

Foto: Arquivo Secom / Anderson Bianchi

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.