Conteúdo

Com marca histórica, atleta santista fica em sexto lugar na Maratona de Nova York

4 de novembro de 2019
15h 32

Com o sexto lugar na Maratona de Nova York, foi cumprido o primeiro dos três desafios, no mês, da paratleta cadeirante Vanessa Cristina (Laboratório Cellula Mater/ Unimes/ Mariana Penatti Nutri/Clínica Jankauskas/Dermaformula/Instituto Legacy/ Probiótica), da equipe Fast Wheels/Semes/Fupes. A suíça Manuela Schär foi a campeã.

A santista estreou na maratona que é considerada a mais difícil entre as Majors (principais do mundo, as outras são: Chicago, Londres, Boston, Berlim e Tóquio) cravando o tempo de 2h00min15s. A marca foi a melhor dos brasileiros, entre homens e mulheres, na história da prova. Até o sprint final, ela esteve na briga pelo quarto lugar.

"Foi a prova mais dura que já corri, muita subida, vento e asfalto ruim. Por ser a primeira vez em Nova York, não podia ganhar muita velocidade nas descidas, teria risco de acidente, com isso não dava para compensar a perda com a subida. Frustração só de, nos metros finais, não garantir ao menos o top 5. De forma geral, saí muito satisfeita com a minha performance”, explicou Vanessa.

O técnico Eduardo Leonel aprovou o desempenho. "Satisfeito com o resultado, principalmente pela marca histórica. Me surpreendeu, achei que ela sentiria mais a prova fisicamente, isso mostra que vem evoluindo como atleta e ganhando quilometragem em maratonas. Agora vai aproveitar para treinar em Nova York durante uma semana”.

PRÓXIMOS DESAFIOS

Na preparação buscando um vaga no Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, no dia 12 Vanessa deixa os Estados Unidos e vai ao Japão, onde no dia 17 disputa a Maratona de Oita.

Para encerrar a sequência, compete no dia 30 em Cingapura. Ela tem a até maio para buscar o índice paralímpico de 1h39min.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.