Conteúdo

Com amor ao que faz, educadora de Santos dedica maior parte da vida ao ensino

14 de outubro de 2019
13h 06

“Sempre sonhei ser professora. Gosto de ensinar, de atender as pessoas. Me coloco no lugar delas e dou o máximo de mim”. Assim, a hoje supervisora de ensino Liana Aparecida Julião Pio do Carmo resume sua paixão pelo faz. Ela foi escolhida para representar a Secretaria de Educação (Seduc) nas homenagens pelo Mês do Servidor.

Com 64 anos, 44 dos quais dedicados à educação (podia ter se aposentado com 25 anos de atuação), Liana conta que sempre viveu no meio. “Quando nasci, meu pai, Sebastião Sílvio Julião, era inspetor de ensino, na época era como se chamava o secretário de educação. O restante da família também é de educadores.”

Ela lembra com carinho de sua trajetória: iniciou como professora de arte musical nas unidades Leonardo Nunes, Martins Fontes e Irmão José Genésio; passou para educação infantil, nas escolas Samuel Augusto Leão de Moura e Olívia Fernandes.

Depois foi coordenadora pedagógica na Mário de Almeida Alcântara e orientadora educacional na Olavo Bilac e Cely de Moura Negrini. Como diretora, atuou na Leonardo Nunes e, por 15 anos, na unidade João Ignácio de Souza. Desde 2011 trabalha na Supervisão de Ensino, localizada na sede da Secretaria de Educação (Seduc).

A educadora destacou que faz visitas periódicas às unidades sob sua responsabilidade – José da Costa e Silva Sobrinho, Luiz Alca de Sant'Anna e João Ignácio, além da entidade subvencionada Amem Educação Especial e a escola particular de educação infantil Brincar e Aprender. “Verificamos as necessidades, tiramos dúvidas, orientamos e ajudamos no que for possível.” Além das visitas, a supervisão faz plantões, de segunda a sexta-feira, para atender pais, professores e comunidade em geral.

A profissional se diz muito orgulhosa por ter sido reconhecida no Mês do Servidor. “A escolha foi por unanimidade. É uma ótima companheira. Os assuntos mais difíceis, todos perguntam para a Liana. Ela tem um caderno que tem tudo, traz a história da Seduc, legislações, casos, contatos”, fez questão de contar a colega Maria Tereza Pajaro Nogueira, há 35 anos na rede municipal de ensino.

E os planos futuros de Liana? “Continuar atuando. Eu gosto do que faço.”

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.