Conteúdo

Chefias da Saúde são capacitadas para liderança

8 de agosto de 2019
14h 11

Toda pessoa em cargo de chefia precisa ser também um líder: alguém reconhecido por seus conhecimentos e habilidades, admirado por seus liderados e que trabalhe de forma integrada com sua equipe, mantendo-a motivada e comprometida com os melhores resultados. E a administração pública não fica de fora deste cenário.

Fruto de uma parceria da Secretaria de Saúde com o Senac, cerca de 60 servidores da pasta que ocupam cargos de chefia participaram de cursos relacionados à liderança: Comunicação Assertiva nas Organizações, Administração de Conflitos e Ferramentas para Liderança. O último módulo foi encerrado nesta quarta-feira (7).

Não houve custo nenhum aos cofres públicos. Como os alunos do Senac realizam estágio nas unidades de saúde da Prefeitura, é aplicado o princípio da reciprocidade: em troca, os cursos foram oferecidos pela instituição de ensino.

As aulas foram compostas por conteúdo teórico e prático, no qual os alunos tiveram que trabalhar em grupo, analisar situações, avaliar desafios e propor soluções. As atividades ainda despertaram a criatividade e proatividade dos participantes. O último encontro foi marcado por palestra, show de talentos e coffee break preparados pelos servidores, sempre relacionando a atividade ao tema “liderança”.

A chefe administrativa interina do Centro de Especialidades Odontológicas da Orla, Fabiana Rolim Silva, participou dos três módulos. Ela lembra que no módulo Comunicação Assertiva, verificou-se como a falta de clareza ao dar uma explicação ou ao fazer um pedido pode ser desastrosa no ambiente de trabalho. É necessário estar atento à expressão corporal e ao tom de voz utilizados para não ser mal interpretado.

Já do curso Administração de Conflitos, Fabiana destaca que é importante identificar a personalidade de cada pessoa para poder se relacionar. “A melhor forma de resolver as coisas é conversar e buscar o bom senso”. Já em relação ao último módulo, Ferramentas para Liderança, ela destaca que “o chefe precisa saber planejar, organizar e dirigir, mas não faz nada sozinho”.

O entrosamento entre as pessoas, proporcionado pelas atividades práticas em torno das ferramentas de liderança, é um dos pontos altos destacados por Nichollas Calixto, chefe da Seção de Apoio Administrativo Financeiro do Departamento de Atenção Especializada, e que, no encerramento, tornou-se ator e diretor teatral por um dia.

Para a coordenadora de Formação e Gerenciamento de Recursos Humanos da SMS, Luciane Picotez da Rocha Coelho Ariza, o curso acaba se tornando também um espaço de escuta e que aproxima as pessoas, que atuam em locais diversos (policlínicas, unidades especializadas, RH, vigilância, urgência e emergência, entre outros). “Nós trabalhamos em rede, mas muitas vezes não conhecemos de perto o trabalho que o outro realiza”.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.