Conteúdo
Notícias

Bonde Camarão é revitalizado e volta a circular pelo Centro Histórico

Publicado: 11 de abril de 2017
14h 30

Um cinquentão recauchutado está novamente circulando pelo Centro Histórico. É o Bonde Camarão, prefixo 40, que voltou à ativa nesta terça-feira (11), após reforma. No final da manhã, ele fez duas viagens temáticas para lembrar que há 108 anos o bonde elétrico começava a rodar em Santos.

Muitos “causos” reais ilustraram a viagem dos passageiros nos dois passeios iniciais, que foram gratuitos. Para contá-los, esteve presente o historiador Miguel Escandon, um apaixonado pelos elétricos. Para a performance ‘Um bonde chamado saudade’, o traje chamava a atenção, principalmente pelo chapéu branco com desenhos de pontos históricos da Cidade e até um bondinho na aba.

A explicação sobre a origem do nome do elétrico em que estavam - “Camarão, pois tinha cor alaranjada”-, foi a largada para outras tantas curiosidades. “Houve época em que os bondes eram identificados por letras. Tinha o N, que só funcionava à noite, o X, o Y. Em dias de jogos do Santos, havia um para levar os torcedores à Vila Belmiro”, recordou Escandon.

Suas histórias também fizeram passageiros viajarem pela própria memória. A turista Jacira de Moura, 71, de Campinas, lembrou que andou muito de bonde na sua cidade. “Vinha a Santos com meus patrões, mas eles tinham carro e eu só via o bonde passando. Hoje, aqui, foi maravilhoso”.

A primeira viagem de um bonde elétrico ocorreu em 28 de abril de 1909. Imagens do passeio estiveram na mostra fotográfica que a Fundação Arquivo e Memória de Santos (Fams) apresentou na Estação do Valongo, local de embarque, como parte da comemoração.

A reforma

Após seis meses de trabalho, o bonde Camarão, fabricado em 1962, ganhou novas cores. Externamente, sua parte superior agora exibe tom verde claro e a inferior verde escuro. No interior com antigas propagandas, bancos, assoalhos e teto foram reformados. O elétrico ainda teve renovadas janelas e chaparias. No alto, do lado de fora, destaque para a placa alusiva aos 108 anos do bonde elétrico em Santos.

Os serviços de revitalização foram realizados pela equipe especializada da CET, que reúne carpinteiros, pintores, funileiros, eletricistas e mecânicos. O trabalho é minucioso, mas tem custo reduzido por conta do reaproveitanento de material.

Saiba mais

A Linha Turística do Bonde circula de terça a domingo, das 11h às 17h, partindo da antiga Estação do Valongo. Em frente, no Museu Pelé, funciona a bilheteria para compra do ingresso no valor de R$ 6,50, com meia-entrada para maiores de 60 anos e estudantes com documento de comprovatório.

É concedida gratuidade para menores de cinco anos, guias de turismo que estejam a trabalho, alunos do ensino fundamental das escolas públicas, entidades de filantrópicas ligadas à Prefeituras, integrantes de centros de convivência da Secretaria de Assistência Social e para treinamento e reciclagem profissional promovidos pela Secretaria de Turismo – desde que as viagens sejam agendadas.

Foto: Ronaldo Andrade