Conteúdo

Bike Santos mantém crescimento e ultrapassa 2,8 milhões de viagens   

6 de fevereiro de 2020
17h 12

Com o fechamento dos dados referentes a dezembro, o Bike Santos confirmou sua trajetória histórica anual de crescimento do número de viagens realizadas. No ano passado, as bicicletas de uso compartilhado foram usadas em 595.932 passeios. Nos 12 meses de 2018, a somatória foi de 543.841, representando aumento de quase 10%.

 

Com a totalização de mais um ano, o acumulado, desde a implantação do programa, em 2012, pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) chegou a 2.850.864 viagens.

 

O relatório do último mês de 2019 demonstra, ainda, que o horário com maior volume de utilização das bikes ocorreu entre 16h e 18h (17,74%), seguido do intervalo entre 18h e 20h (13,90%). As estações com mais retiradas de veículos foram Gonzaga (12,25%) e Emissário (8,42%.)

 

PARA USAR

O programa de uso compartilhado de bicicletas é operado na Cidade pela  Serttel Soluções em Mobilidade e Segurança Urbana e patrocinado pela Unimed Santos. No total, o usuário tem à disposição 370 bikes, que abastecem 37 estações, para fazer deslocamentos nos sete dias da semana, das 6h às 23h.

 

O tempo máximo de cada viagem é de 45 minutos. A cada nova retirada de bicicleta é obrigatório intervalo de, no mínimo, 15 minutos. Não há limite de número de passeios ao dia, desde que respeitadas as regras do programa.

 

Para utilizar as bicicletas, é preciso se cadastrar pelo aplicativo Bike Santos ou pelo site www.mobilicidade.com.br/bikesantos e fazer a opção para compra de passes – formalizada por meio de cartão de crédito.

 

A assinatura pode ser anual, com valor equivalente a R$ 8,08/mês; semestral, correspondente a R$ 8,98/mês ou mensal a R$ 10,78. O usuário tem, ainda, a possibilidade de adquirir o passe diário a R$ 5,39.