Conteúdo

Bags na praia de Santos diminuem impactos de ressaca

7 de julho de 2019
18h 52

Nível do mar elevado, registro de pico de maré nunca antes registrado na Cidade (de 2,48 metros), muita agitação marítima e ventos. Essa combinação culminou em eventos de ressaca na Ponta da Praia, desde a última quinta-feira (5). O bater sucessivo das ondas resultou na quebra de 25 metros de mureta (de um total de 2 km) na madrugada deste domingo (7) na altura do Aquário Municipal.

Os eventos, no entanto, apresentaram características que poderiam levar a estragos ainda maiores, não fossem os sacos de areia submersos, os chamados bags, instalados há pouco mais de um ano, fruto de uma parceria da Prefeitura de Santos com a Universidade de Campinas (Unicamp).

A barreira submersa com 49 bags (saco geotêxtil) foi colocada em formato de L. A estrutura perpendicular à praia, de 275 metros e instalada a partir da mureta na altura da Rua Afonso Celso de Paula Lima, tem a função de diminuir a energia das ondas. Já a estrutura paralela à praia, de 240 metros de extensão, tem o objetivo de ajudar a armazenar areia.

Por atuar na diminuição da força das ondas, a barreira atenuou o efeito da ressaca, apesar do índice recorde de elevação da maré, o que tornou inevitável o alagamento em alguns trechos.

“Tivemos uma ressaca severa, um fenômeno muito intenso. A velocidade dos ventos chegou a 97 km/h na sexta-feira. Felizmente, os danos não foram tão severos como os registrados em 2016”, explicou Daniel Onias, coordenador da Defesa Civil de Santos.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa conferiu pessoalmente os efeitos das ressacas.“A elevação do nível do mar é um fenômeno mundial e temos que preparar a Cidade para esta situação. Em 2016, tivemos uma grande ressaca, a água entrou em diversos imóveis, pedras foram lançadas na via, que precisou ficar interditada por uma semana. E naquele ano o pico da maré foi de 2,3 metros, menor que o observado neste fim de semana. Os bags instalados no ano passado produziram resultados e, por fazerem parte de um projeto-piloto, os resultados de sua instalação serão monitorados pelos próximos 4 anos ainda”.

Segundo a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, a reconstituição da mureta começará ainda nesta semana. A ressaca não afetou o cronograma do Programa Nova Ponta da Praia, cujas obras seguem normalmente.

 

ALERTA

Desde a terça-feira da semana passada, a Defesa Civil alertou a população sobre a previsão de ressaca que iniciaria na quinta-feira (5), por meio dos órgãos de comunicação oficiais da Prefeitura e imprensa.

Munícipes que desejam receber previsões de eventos críticos por parte da Defesa Civil devem se cadastrar, enviando o seu CEP por mensagem de texto para o número 40199.

 

 

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.