Conteúdo

Atleta da Fupes/Santos participa de Troféu Brasil de Atletismo e almeja Olimpíada

28 de agosto de 2019
15h 12
Luiz Guilherme se prepara para o lançamento de martelo. #Pracegover

Como todo atleta de alto rendimento, Luiz Guilherme (Memorial/Santos/Fupes), 20 anos, sonha grande: quer chegar nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. Para isso, tem uma rotina dura de treinos na sua modalidade, o lançamento de martelo/atletismo e, na caminhada rumo ao seu objetivo, nesta quinta-feira (29) participa de importante etapa, o Troféu Brasil de Atletismo, maior competição de clubes da América Latina, que reunirá os melhores do País em Bragança Paulista, interior paulista, até 1º de setembro.

 

Em 7º lugar no ranking nacional, categoria sub-23, e em 9º na adulto, o atleta busca se superar no campeonato. “Pelo nível da competição ser bem alto, acredito que eu chegue na marca de 55 metros, o que me deixa em 6º no ranking nacional”, diz. Ele e o também atleta Pedro Muniz são os únicos da região a marcarem presença no lançamento de martelo.

 

Para o seu treinador, Adilson Ramos de Oliveira, participar do maior campeonato brasileiro é um privilégio. “Atletas que vão para campeonatos mundiais e grandes nomes do atletismo como Joaquim Cruz e Robson Caetano, já participaram. Estamos projetando que ele fique entre os oito, que já é um resultado excepcional. Ele cresceu muito ao longo do tempo”.

 

A maratona de conquistas neste ano tem surpreendido treinador e atleta, já que ano passado Luiz Guilherme optou por se afastar dos treinos para tratar uma lombalgia e também por ter tentado novos rumos na vida. Mesmo assim, ficou em 3º lugar no Troféu Bandeirantes de Atletismo, em julho, uma das competições mais tradicionais do atletismo paulista, onde ultrapassou o índice dos Jogos Abertos. “O índice técnico é de 45m. Lancei 47m e, neste fim de semana, melhorei a marca, lançando 49m no Torneio FBA. Voltei este ano e tenho conseguido marcas melhores do que antes, o que tem me motivado muito. Também fui campeão nos Jogos Regionais no geral masculino”.

      

ROTINA DE TREINOS

 

Luiz Guilherme treina de segunda a sábado no Poliesportivo Roberto Dicky, em Cubatão, sua cidade natal. Pela manhã, faz fisioterapia e, à tarde, exercita os lances. Também adaptou o treino de musculação para o crossfit. Com sapatilha própria nos pés e luva na mão esquerda, ele segue para o campo onde faz 15 lançamentos seguidos nesta semana pré-competição. “Sem competição, são cerca de 40 lançamentos por dia”, revela o atleta, que há seis anos tem apoio da Fupes, além do patrocínio da escola de inglês H2O International Club, de Cubatão, e do estúdio LHD.

 

INFLUÊNCIA DO PAI

 

O esporte está no DNA de Luiz Guilherme. Seu pai foi atleta de salto em altura e de salto triplo do Brasil FC e também jogou na base do Santos FC. Não à toa, influenciou os filhos – o irmão de Guilherme foi para o futebol e, ele, ainda pequeno, praticou muay thai e caratê. Mas foi aos 12 anos, quando ganhou os jogos escolares de atletismo na escola onde estudava em Cubatão, que descobriu sua paixão pelo lançamento de martelo.

“Eu queria agradar meu pai de alguma forma, então fui para o atletismo. Depois, em 2012, assisti a um campeonato juvenil na TV, que acontecia em Barcelona (Espanha), e vi um rapaz lançando martelo. Senti vontade de fazer aquilo e procurei meu treinador atual”.

Do sentimento grande pelo esporte, a busca por voos mais altos. “Meu projeto, de 2020 até 2024, é a Olimpíada de Paris. É um sonho alto, mas vou sonhar acordado e trabalhar bastante para tentar chegar lá. É o que está no meu coração”.

 

Foto: Raimundo Rosa

Conteudo do Portal de Esportes

Para ver todas as novidades sobre "Esportes" visite o Portal Esportes

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.