Conteúdo

Aparecida oferece cafés e boas vibrações aos colegas da Procuradoria

6 de novembro de 2019
12h 21

“A copa é o coração de um setor”. Com esta convicção, a servidora Aparecida de Fátima Neves, copeira da Procuradoria Geral do Município (PGM), transporta para o ambiente de trabalho todo o aconchego encontrado em um lar.

Quem chega à sua copa, no segundo andar do Paço Municipal, em busca de café, chá ou água, encontra mais que isso. Cientistas pesquisam cada vez mais a relação entre os sabores e o despertar de emoções e seria leviano afirmar que as pessoas vão à copa de Aparecida apenas para satisfazer uma necessidade fisiológica (aplacar a sede, por exemplo). Por vezes, a ida à copa é o momento de descansar um pouco a mente e relaxar.

Ela também mima os colegas com quitutes, de vez em quando, como pipoca e bolo. Em uma oportunidade, fez até pão. Mas o cafezinho é o carro-chefe. “Conheço o gosto de todos, se gosta do café com açúcar ou adoçante”.

A decoração do local, bastante colorida e com artigos que Aparecida ganhou dos colegas ao longo dos anos, contribui ainda mais para a ambientação caseira. Os santinhos dos quais é devota estão por ali também. E ela diz conversar com eles todos os dias e pedir proteção, não apenas para ela, mas tamo transfersbém para os colegas de trabalho.

Aparecida ingressou na Prefeitura de Santos, em 1994, como auxiliar de serviços gerais. Quando realizava limpeza, conheceu cada cantinho do Palácio José Bonifácio. Após ser acometida de Lesão por Esforço Repetitivo, foi readaptada para a função de copeira e, desde 2003, faz parte da equipe da PGM, a convite da procuradora da época, Eliane Elias Mateus. Neste ano, foi indicada pela PGM para ser homenageada no Mês do Servidor.

“Aparecida é mais do que merecedora, à medida que se dedica com carinho e amor à Prefeitura e à Procuradoria em todas as suas tarefas. Sabe aquele servidor para o qual não tem tempo ruim? Aquele que dá um jeitinho de resolver os problemas mesmo que pareçam sem solução? Pois é... É bem assim que enxergamos a Dona Cida. Nosso ‘pau pra toda obra’, que não mede esforços para que as coisas caminhem direitinho por aqui”, destaca Renata Arraes, procuradora-geral do Município.

Aparecida garante que sua maior alegria é estar ao lado das pessoas. “Cada um tem um jeito e com isso a gente aprende. Muitos vêm conversar comigo para descarregar alguma tensão. Em qualquer setor tem sempre alguém disposto a ouvir e aqui dei sorte de ser eu”.

Esse perfil amigo é confirmado pela procuradora-geral. “Cida é uma colega de trabalho otimista e que sempre tem uma palavra de carinho para oferecer a todos nós”.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.