Conteúdo
Notícias

Alunos do Santos Jovem Doutor são homenageados após vencerem mostra do Butantan

Publicado: 16 de novembro de 2021 - 17h55

O Salão Nobre Prefeito Esmeraldo Tarquínio foi cenário para a homenagem feita a cerca de 30 alunos do Programa Santos Jovem Doutor e seus professores na manhã desta terça-feira (16). Os estudantes foram premiados na 1ª Mostra Científica do Instituto Butantan – Desafios da Saúde Pública no Século 21: Aspectos Biotecnológicos e Socioambientais no Enfrentamento de Doenças, realizada neste ano.

Durante a homenagem, foi entregue um certificado de participação dos alunos e professores na mostra. Além disso, o grupo pôde conhecer o gabinete do prefeito Rogério Santos, a Sala Princesa Isabel, o quinto andar da Paço Municipal e o CCO (Centro de Controle Operacional).

O prefeito Rogério Santos elogiou o trabalho realizado pelo programa. “Quero parabenizar estudantes, alunos, professores, coordenadores e todos os envolvidos no Santos Jovem Doutor. Com certeza esta experiência será levada para o resto da vida”, completou. A vice-prefeita Renata Bravo também prestigiou a cerimônia.

PROTAGONISMO

A secretária de Educação, Cristina Barletta, destacou a importância do protagonismo. “Os estudantes são incentivados na busca do conhecimento, tendo voz e vez em todo o processo, tornando-se cidadãos mais conscientes, preocupados com o próximo e engajados nas questões sociais. Vejo quanto amor existe entre os jovens e seus professores e demais participantes do programa”.

VENCEDORES

Ao todo, o programa enviou nove trabalhos, de cinco escolas municipais, para o evento e todos foram selecionados para serem apresentados. Os santistas conquistaram o primeiro e o segundo lugares na categoria ensino fundamental (6º ao 9º ano) e os demais projetos foram premiados pela participação. O evento recebeu 117 inscrições de todo o Brasil.

A primeira colocação ficou com a escola Mário de Almeida Alcântara com o tema ‘Da pobreza à dignidade menstrual - Desmistificando a menstruação no ambiente escolar e a garantia dos direitos humanos’. As alunas Letícia Victória Santos Silva, Julia Ferreira Silva, Geovanna Morais de Lima Diegues Pena e Heloizy Diniz Alves fizeram parte do grupo, orientadas pela professora Valquíria Santos de Santana.

“Foi incrível participar da Mostra Científica e vir até a Prefeitura hoje. Muita gente pensa que quem estuda em escola pública não consegue as coisas e mostramos o contrário, por meio do nosso esforço e empenho”, disse a estudante Heloizy, 14.

A aluna Luiza Mell Santos, 13, integrante do grupo da UME Edméa Ladevig, que conquistou o segundo lugar, estava muito feliz com a homenagem. “Estou adorando conhecer a Prefeitura e ser recebida pelo prefeito”. Ela e os estudantes Thayza Santos Silva e Arthur Aguiar Ramos participaram da Mostra com o trabalho ‘A Gota que salva o mundo’, sobre a vacina contra o coronavírus, com a orientação da professora Juliana de Lira e co-orientação da professora Daniele Fernandes Pena Carvalho.

DEMAIS PREMIADOS

A turma da UME Ayrton Senna da Silva, da professora Dúnia Nunes, desenvolveu o trabalho Saúde Mental na Pandemia. Os alunos de 8º, 9º anos e veteranos (ex-alunos da rede municipal e que continuam no programa), participaram com três trabalhos, abordando os impactos das fake news, com o professor Marcelino Souza.

A escola ‘Judoca Ricardo Sampaio’ foi representada pelo projeto A importância da telemedicina para a saúde pública no período pandêmico (professora Maria de Lourdes Medeiros). O grupo da UME Lourdes Ortiz desenvolveu o trabalho JDCast: Vacinas (professora Daniele Carvalho), abordando as diferentes plataformas de produção da vacina. Sob a orientação da professora Valquíria Santana, os estudantes da ‘Mário de Almeida Alcântara’ apresentaram também o trabalho ‘Da máscara ao lixo: os problemas dos descartes indevidos e agentes epidemiológicos’.

“Não falamos mais de pequenos pesquisadores, mas de grandes pesquisadores. Para participar da Mostra Científica, os alunos apenas pegaram tudo o que já haviam estudado e pesquisado e colocaram em prática.  O técnico da banca se disse impressionado com a maturidade deles. Nós estamos felizes e transbordando de alegria”, disse a coordenadora do programa, Ana Caetano.

O idealizador do Santos Jovem Doutor e chefe da disciplina de Telemedicina da Faculdade de Medicina da USP, Dr. Chao Lung Wen, não escondeu o orgulho. “A realização é dos estudantes e seus professores, que são insubstituíveis”.

SANTOS JOVEM DOUTOR

Iniciado em 2015, o Santos Jovem Doutor já formou mais de 700 alunos. O programa é destinado aos estudantes de 8º e 9º anos e em formato piloto para os de 7º ano das unidades municipais de educação. A ação é fruto da parceria entre as Secretarias de Saúde (SMS) e Educação (Seduc) com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), por meio da disciplina de Telemedicina.

Os participantes tornam-se multiplicadores dos temas trabalhados. São utilizadas ainda imagens tridimensionais do corpo humano, recursos de computação gráfica, educação a distância e produção de estruturas por meio de impressoras 3D. Os alunos são acompanhados por professores da rede responsáveis por cada grupo.

Galeria de Imagens

Alunos posam em frente ao centro de monitoramento #paratodosverem
Alunos conhecem o Paço Municipal
Alunos posam para foto com diploma #paratodosverem
Alunos posam para foto com diploma #paratodosverem
Alunos, autoridades e professores posam para foto #paratodosverem
Prefeito fala com alunos dentro da sala princesa isabel #paratodosverem