Conteúdo
Notícias

Acidentes domésticos: pais devem ficar atentos às crianças durante as férias

Publicado: 30 de junho de 2006
0h 00

A atenção deve ser redobrada com as crianças em casa nas férias escolares. Fique por perto. Acidentes são evitáveis é o lema da pediatria nesta época do ano, como explica o médico Ruy Pupo Filho, coordenador do Programa de Saúde da Criança e do Adolescente, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e autor de livros sobre o assunto. A casa é o local mais perigoso para a criança, por incrível que pareça, diz Ruy. Para ele, a condição de insegurança nas grandes cidades brasileiras é a razão para a maior permanência das crianças dentro de casa. Em cada idade há uma série de perigos diferentes e que podem ser evitados com atitudes simples, como tampar uma tomada para que a criança não tome choque. Do nascimento ao primeiro ano de vida, a presença de um adulto é fundamental para evitar que criança se engasgue com a mamadeira, queimadura por banho de água quente ou queda do berço, entre outros. Até os quatro anos, com o aumento da mobilidade da criança, escadas e janelas tornam-se partes da casa que apresentam risco em potencial, além do gás de cozinha, o fogão e o tanque de lavar roupa que, mal afixado na parede, pode se desprender e cair em cima da criança que se agarrar nele, provocando esmagamento de tórax. As férias são um bom momento para usar a criatividade e promover passeios com as crianças, para afastá-los de possíveis acidentes domésticos. Há muitas opções em Santos para tirá-las da frente da TV e do vídeo-game, diz o médico.