Conteúdo

Ação na Vila Belmiro orienta ambulantes, moradores e termina com uma apreensão em Santos

8 de setembro de 2019
21h 16

 Uma apreensão de comércio irregular foi o saldo da primeira ação preventiva para garantir mais segurança no entorno do Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), durante jogos do Santos Futebol Clube, realizada neste domingo (8), em razão da partida entre o Peixe e o Athletico Paranaense. O jogo, que teve placar de 1X1, começou às 16h, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, com portões abertos às 14h.

Segundo o Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias, da Secretaria de Finanças (Sefin), presente no local das 7h30 às 19h, foi feita a apreensão de pizzas de um estabelecimento da Capital que estava fazendo entregas sem ter cadastro de ambulante nem comércio fixo na Cidade. Outros ambulantes foram orientados a atuar apenas fora da área cercada (gradil), garantindo a segurança exigida pela Polícia Militar e a permissão da Prefeitura para comercializar produtos. Moradores também foram informados de que é proibido o comércio de alimentos em garagens alugadas, sob pena de intimação e encerramento das atividades.

Além disso, desde as 7h30 deste domingo (8), oito pontos de acesso ao estádio foram bloqueados pela CET e, meia hora depois, um guincho iniciou a retirada dos veículos que se encontravam ao redor do estádio. A CET divulgará o balanço da ação na segunda-feira (9).

Já o Santos Futebol Clube orientou os torcedores com relação aos estacionamentos conveniados em dias de jogo: Associação Atlética Portuguesa Santista (Av. Pinheiro Machado, 260); Associação Atlética Portuários (Rua Joaquim Távora, 424) e Santa Casa de Santos (Av. Dr. Cláudio Luís da Costa, 50). O clube também avalia uma forma de evitar o acúmulo de táxis e veículos acionados por aplicativos durante a saída dos torcedores do estádio.

As estratégias preventivas foram definidas na última quinta-feira (5), em reunião no 6º Batalhão de Polícia Militar do Interior, responsável por liderar as operações, e participação de representantes dos moradores, Prefeitura de Santos, Federação Paulista de Futebol, Santos Futebol Clube, Guarda Civil Municipal e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

“Dentro do que está previsto em lei, faremos ações que evitem a aglomeração desordenada de pessoas no entorno do estádio e facilitem a dispersão após o término do jogo, de forma a deixar o local o mais seguro possível para os frequentadores”, afirmou o capitão da PM Bráulio Filgueiras Neto.

Galeria de Imagens

Moto viatura está em primeiro plano. Ao fundo, um carro recém-guinchado está sobre o veículo que o removerá. #Pracegover
Carros em pontos irregulares são guinchados