Conteúdo

Aberto cadastro para organizações de Santos receberem composteiras

22 de novembro de 2019
15h 32

ONGs, escolas, clubes, condomínios, associações de bairro e outras instituições com trabalhos socioeducacionais já podem se cadastrar para futuras entregas de composteiras-minhocário.

Basta preencher o formulário disponível aqui.  Os interessados farão parte de um banco de dados que a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) utiliza como cadastro-reserva para distribuir os equipamentos, tendo como critério de seleção a análise da proposta de trabalho e a ordem de inscrição.

Cada interessado tem a obrigação de enviar relatório mensal demonstrando que está difundindo os conceitos da compostagem. Aqueles que não cumprirem com essa exigência ou desistirem da composteira deverão devolver o equipamento, que será destinado aos integrantes do cadastro-reserva.

SAIBA MAIS

Composteiras-minhocários são equipamentos que transformam os resíduos orgânicos (restos de comida) em adubo, reduzindo, dessa forma, o volume de resíduos que são destinados ao Aterro Sanitário. Atualmente, cerca de 60% do que é descartado pelos santistas é composto por resíduos úmidos (orgânicos).

No ano passado, a Prefeitura instalou 17 composterias em escolas públicas. Elas fazem parte de um lote de 54. A distribuição desses equipamentos faz parte do Programa Composta Santos, que conta com verba de R$ 1 milhão do Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal e apoio técnico do Fundo Nacional do Meio Ambiente.

Além das composteiras-minhocários, uma parte da verba obtida pela Prefeitura está sendo utilizada para a criação de um pátio de compostagem, na entrada da Cidade, para transformação dos resíduos orgânicos das feiras livres em adubo orgânico. O programa Composta Santos tem duração de dois anos.