Conteúdo

9ª bienal abre as portas nesta sexta-feira (16)

14 de abril de 2004
0h 00

Prepare os sentidos. A 9ª Bienal Nacional de Santos - Artes Visuais começa nesta sexta-feira (16) e é um recorte da arte contemporânea brasileira. O salão reúne 84 obras de 42 artistas de oito estados do país. Participam da mostra três santistas, um deles, Daniel Filipi, premiado com menção honrosa. A Bienal é realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, e conta com o apoio do Ministério da Cultura. Os trabalhos foram selecionados pelas críticas de arte Juliana Monachesi, Stella Teixeira de Barros e Taisa Helena Palhares. No total, foram 763 inscrições. Na mostra, que poderá ser conferida até 6 de junho, no Centro de Cultura Patrícia Galvão, estão instalações, pinturas, esculturas, gravuras, desenhos e vídeos. A partir das 19h30, integrantes do Orgone Grupo de Arte receberão os convidados na Esplanada do Centro de Cultura. A abertura oficial da 9ª Bienal será às 20 horas, no Teatro Municipal Brás Cubas, com espetáculo do Corpo de Baile Juvenil e do Corpo de Baile Oficial da Escola de Bailado Municipal de Santos. Após a premiação, a Banda Guernica faz show na Esplanada. A entrada é franca. O Centro de Cultura, que abriga a Bienal e o Municipal, fica na Avenida Pinheiro Machado, 48 – Vila Mathias. VENCEDORES O artista plástico Eduardo Srur, de São Paulo, venceu a 9ª Bienal com as pinturas em óleo sobre tela Contêineres #10 e Celestial #20. Egidio Rocci, de São José dos Campos, ficou com o segundo lugar, pela instalação O Chamado. A dupla Claudia Tavares e Dani Soter, do Rio de Janeiro, faturou o terceiro prêmio com o vídeo Blá Blá Blá. AGENDAMENTO Para quem não é muito íntimo da arte contemporânea e deseja conhecer melhor o assunto, a dica é participar das visitas monitoradas da 9ª Bienal. Grupos, escolas e instituições poderão agendar horários, de segunda a sexta-feira, pelo telefone 3226-8000.