Conteúdo

Viva o Bairro é retomado com encontro na Zona Noroeste

3 de junho de 2015
13h 36

Está de volta a oportunidade de falar diretamente com os gestores públicos sobre os serviços municipais e as necessidades de cada região da Cidade. A terceira edição do Viva o Bairro, projeto da Prefeitura que aproxima o poder público da população, teve início na noite desta terça-feira (2), com reunião no Centro Comunitário do Conjunto Residencial Marechal Arthur da Costa e Silva, no Castelo (Zona Noroeste).

O encontro comunitário reuniu cerca de 50 munícipes e foi conduzido pelo ouvidor municipal Flávio Jordão. De forma preparatória ao evento, os moradores do bairro foram entrevistados pelo serviço Alô Viva o Bairro - pesquisa de avaliação de satisfação dos serviços públicos do Município.

“Na audiência estamos aprofundando um pouco mais as manifestações”, explicou o ouvidor. Entre as áreas abordadas, estiveram: educação, regularização fundiária, trânsito e obras de infraestrutura. Ao final, uma comissão com dez moradores e lideranças foi formada para se reunir com o prefeito Paulo Alexandre Barbosa no paço municipal.

“Com esta comissão, teremos um contato mais próximo para expor melhor os problemas que o bairro enfrenta”, disse o presidente da Associação Pró Melhoramentos de Moradores do Castelo, Mauricio Giraldelli.

Projeto

O Viva o Bairro teve início em 2013, quando realizou 33 encontros com moradores de 54 bairros. No ano passado, o trabalho teve como foco a zeladoria da Cidade e contemplou 34 bairros com a presença da Ouvidoria Móvel. Este ano, as reuniões contarão com o apoio das sociedades de melhoramentos e outras entidades locais e beneficiarão 44 bairros.

Nesta quarta-feira (3), às 19h, o segundo encontro desta nova edição será na Sociedade Beneficente e de Melhoramentos do Areia Branca (Rua Tomoishi Kobuch, 264). Os moradores são avisados dos encontros pelas lideranças comunitárias, em visitas domiciliares dos agentes Viva o Bairro e também por meio do Diário Oficial.

Opiniões

“Antes do Viva o Bairro nós não tínhamos essa interação e contato com o poder público”, Pedro Estevão, presidente do Centro Comunitário Arthur da Costa e Silva.

“É muito importante ouvir os moradores para saber o que está ocorrendo no bairro”, João Batista da Silva, aposentado e morador do bairro há 30 anos.

Foto: Ronaldo Andrade

 

Conteudo do Portal de Ouvidoria

Para ver todas as novidades sobre "Ouvidoria" visite o Portal Ouvidoria