Conteúdo

Seminário Internacional no Guarujá discute rumos do Café

5 de maio de 2016
13h 59

O Brasil é o principal produtor de café no mundo e 85% do que é exportado passa pelo Porto de Santos. A importância do produto para a economia local e do País, os rumos e as tendências deste mercado estão entre os temas discutidos na 21ª edição do Seminário Internacional de Café de Santos, que tem como tema “Brasil é Negócio”.

O evento, promovido pela Associação Comercial de Santos (ACS), teve início na quarta (4) e segue nesta quinta-feira (5) no Centro de Convenções do Sofitel Jequitimar (Guarujá), reunindo empresários e produtores de 15 países.

“Hoje o setor do café, dentro desta crise econômica que o País vive, é um oásis, uma exceção à regra com as dificuldades que atravessam os outros setores. É muito importante que a gente possa potencializar, valorizar e apoiar o que está dando certo”, disse o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, sobre o aumento constante na produção e exportação cafeeira do Brasil.

Superação

Segundo o IBGE, neste ano deverá ser superada em mais de 7 milhões a quantidade de sacas colhidas em relação à safra passada, totalizando 50,2 milhões. Já os produtores estimam entre 56 e 57 milhões colhidas até o final de 2016. Deste volume, somente entre janeiro e março deste ano, um total de 7,39 milhões foi embarcado no Porto em direção a 27 países.

O vice-governador do Estado, Márcio França, também presente ao lançamento do seminário, destacou a evolução do setor nos últimos 20 anos, principalmente fruto do investimento em pesquisa e modernização da produção e aposta no comércio com outras nações. “A lição que o café nos dá é que, mesmo nas horas boas, a gente continue a investir na produção que vai para exportação e em qualificá-la”.