Conteúdo

Seminário apresenta metas para o Plano Municipal de Cultura

7 de março de 2016
15h 38

No último fim de semana, o Centro de Atividades Integradas (Cais) Milton Teixeira (Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias) recebeu o seminário Construção de Metas. Em dois dias, membros do Conselho Municipal de Cultura, Comissão Legislativa de Cultura, convidados da sociedade civil e representantes das demais Secretarias Municipais debateram e traçaram 62 metas para o Plano Municipal de Cultura (PMC), programa que regerá as ações culturais de Santos pelos próximos 10 anos.

O workshop teve início com uma breve explicação sobre a metodologia e como as ideias poderiam ser organizadas durante os debates. Logo após, na parte prática e de maior duração, os participantes foram separadas em quatro mesas.

Cada uma delas discutiram diferentes áreas da cultura, como patrimônio, carnaval, artes visuais, música, livro e literatura, audiovisual, dança, promoção e produção, folclore e artesanato. Em uma banca foram discutidos os chamados temas transversais, propostas de outras secretarias.

Oportunidade

“O Plano Municipal é uma ótima ferramenta de formatação cultural. Ele vem para coroar a democracia no planejamento cultural da nossa Cidade, porque é uma consulta permanente da sociedade. Todas as manifestações culturais precisam ser contempladas e essa é uma ótima oportunidade de identificar e dar voz à essas ações”, ressaltou o secretário de Cultura, Fábio Nunes.

Agora todas as metas apresentadas na conclusão do seminário serão relacionadas ao Plano Nacional de Cultura (PNC). O objetivo é formatar e apresentar as metas para consulta pública em duas semanas.

“Esse processo só será efetivo com a participação da sociedade civil. Ele é participativo e o público pode fiscalizar e ajudar no processo de realização. Santos precisa irradiar esse exemplo para Baixada”, concluiu Natália Caetano, coordenadora pedagógica do Instituto Paulo Freire e parecerista do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito federal, que também participou da mediação do seminário.

Foto: Raimundo Rosa