Conteúdo

Santos dá início à campanha ‘Lugar de Remédio Não é no Lixo'

18 de abril de 2010
18h 00

Nesta quinta-feira (22), Dia da Terra, começa em Santos, com apoio da prefeitura, a campanha ‘Lugar de Remédio Não é no Lixo’, com o objetivo de conscientizar e promover o descarte de medicamentos sem prejuízos à saúde da população e ao meio ambiente.

Realizada pela farmácia Sais da Terra Integrada, a iniciativa disponibilizará dois ecopontos, para que os munícipes depositem remédios fora da validade ou em desuso. Os postos ficam nas ruas Galeão Carvalhal, 48, e Azevedo Sodré, 24. Os ecopontos funcionam das 9h às 19h, de segunda a sábado, com exceção da loja da Rua Azevedo Sodré, que fecha às 13h aos sábados.

Segundo Ricardo Delsin, dono da farmácia e idealizador da campanha, já existe comprovação científica dos malefícios do depósito inadequado de medicamentos. “As substâncias químicas contidas nos remédios contaminam o solo e a água, quando vão para o lixo comum, e acabam trazendo prejuízos ao meio ambiente e ao homem”.

Lígia Dutra, chefe do Departamento de Políticas e Controle Ambiental da Semam (Secretaria de Meio Ambiente), disse que o engajamento do poder público na campanha se deu porque a questão diz respeito à saúde pública. “Estamos apoiando e divulgando para que os munícipes conheçam a forma correta do descarte dos medicamentos”.

A campanha vai alertar que remédios não podem ser jogados no lixo comum, pia ou vaso sanitário. O material arrecadado será incinerado por uma empresa homologada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), contratada pela Sais da Terra. Segundo a organização, o período da campanha é indeterminado.