Conteúdo

Santos 465 anos: Porto Valongo ganha força com obras e convênio

25 de janeiro de 2011
20h 00

O programa de revitalização 'Porto Valongo Santos', que prevê a construção de complexo turístico, empresarial, cultural e náutico em antigos armazéns portuários (1 ao 8), recebeu importante reforço com o anúncio da construção de base oceanográfica da USP (Universidade de São Paulo) no armazém 8. Parte do mesmo projeto, as obras do mergulhão (passagem subterrânea para caminhões na região do Valongo) estão asseguradas com R$ 330 milhões do governo federal.

Outro ganho foi o convênio firmado entre Codesp e Unifesp (Universidade Federal do Estado de São Paulo) para a criação na cidade do Instituto de Ciências do Mar e Meio Ambiente e de cinco novos cursos superiores públicos voltados para as áreas de engenharia portuária, pesca e ambiental, oceanografia e economia, com ênfase em políticas públicas e ciência e tecnologia.

Na área de capacitação de mão de obra, formaram-se os primeiros 188 estivadores dos cursos gratuitos de logística básica e de operador de pá-carregadeira do PEQ (Programa Estadual de Qualificação Profissional).

Mais um avanço foi a inclusão das atividades offshore no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto, que vai preparar a cidade para gerar novas vagas de trabalho em apoio à Petrobras.

Apontado como alternativa ao transporte rodoviário, o sistema hidroviário entrou em pauta com a criação da câmara temática no Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista) e com o seminário realizado pela prefeitura, em parceria com a Codesp e CAP (Conselho de Autoridade Portuária).

A prefeitura participou ainda junto ao CAP de debates sobre os principais temas portuários, como soluções para a logística e dragagem. E a disciplina porto entrou definitivamente nas escolas com material didático disponibilizado aos alunos por empresas do setor.