Conteúdo

Projeto apresenta o maracatu para jovens e crianças

3 de junho de 2016
14h 38

Em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura (Secult), a Associação Cultural Quiloa leva ao Complexo Esportivo e Cultural Marina Magalhães o projeto Quiloa Maracatu na Escola. Com o objetivo de despertar o interesse de alunos e comunidade para essa forma de manifestação cultural, tem como proposta desenvolver a arte e o trabalho com música, percussão, dança, canto, artes cênicas, plásticas e a história do povo negro no País.

O projeto destina-se a crianças e jovens de 6 a 14 anos de idade. Os interessados devem comparecer ao Marina Magalhães (Av. Getúlio Vagas snº, sopé do Morro São Bento), entre os dias 7 e 10 deste mês, levando RG ou certidão de nascimento, comprovante de residência e uma foto 3x4, além de documento dos pais ou responsáveis. A oficina tem vagas limitadas (20) e começa no próximo dia 15, com aulas sempre às segundas e quartas-feiras. Outras informações pelo telefone 3202-3568 ou 3202-3570.

Maracatu

O maracatu de baque virado é uma manifestação da cultura brasileira nascida no estado de Pernambuco. Criado pelo negro escravizado, também traz características indígenas e europeias. Trata-se de um cortejo real que desfila pelas ruas do Recife durante o Carnaval. É também conhecido pelo nome de Maracatu Nação, com origem nos cultos da África e nas antigas festas de coroação de reis negros. A linguagem do maracatu é considerada um dos mais tradicionais e populares folguedos do Brasil.

Serviço

Quiloa Maracatu na Escola
Onde: Complexo Esportivo e Cultural Marina Magalhães - Av. Getúlio Vargas, s/nº, sopé do Morro São Bento
Inscrições: De 7 a 10 de junho
Ingressos: Grátis