Conteúdo

Prefeitura apresenta empresa responsável pelo estudo do projeto Porto Valongo Santos

22 de fevereiro de 2011
18h 00

Os estudos de viabilidade do programa de revitalização Porto Valongo Santos estão começando e têm prazo de seis meses para serem concluídos. A prefeitura apresentou, nesta quarta (23), a empresa responsável pela elaboração das avaliações necessárias para o projeto, que vai transformar a região portuária, entre os armazéns 1 e 8, em um complexo turístico, cultural, náutico e empresarial.

Contratada pelo poder público por meio de licitação internacional, a Ove Arup & Partners entregará em seis meses a conclusão dos estudos de viabilidade econômica, técnica, ambiental e social. Sobre a importância dessa nova etapa, o prefeito João Paulo Tavares Papa destacou que a revitalização da região portuária do Valongo é um processo irreversível e definitivo. “Ela vai colocar Santos no cenário internacional do turismo, além de complementar o processo de revitalização do Centro Histórico, tendo um grande resultado para as futuras gerações de santistas”.

A construção de uma passagem subterrânea para o tráfego de caminhões, o chamado 'mergulhão', no trecho a ser revitalizado, está a cargo do governo federal, por meio da Codesp. O complexo Porto Valongo prevê uma base oceanográfica da USP (Universidade de São Paulo), novo terminal de cruzeiros marítimos, restaurantes, lojas, escritórios, marina pública e museu do porto. O projeto complementa o processo de revitalização do Centro santista, que terá ainda no Valongo o Museu Pelé, a nova sede da Petrobras e o Parque Tecnológico de Santos.

Novo terminal
Segundo previsão da Codesp, a licitação para o novo terminal de cruzeiros marítimos, que será instalado no Valongo como parte do projeto de revitalização, deve começar entre o segundo semestre deste ano e o primeiro de 2012. Para as obras do mergulhão, estão reservados R$ 300 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e tiveram início os trabalhos de prospecção arqueológica.

Segundo o diretor de Planejamento Estratégico e Controle da Codesp, Renato Barco, a Autoridade Portuária está envolvida com o Porto Valongo Santos pela relevância do projeto à cidade. “Será muito importante para o crescimento local e para colocar Santos no lugar de destaque que merece no mundo”.

O diretor de revitalização e modernização portuária, da Secretaria Especial de Portos, Antônio Maurício, acredita que a iniciativa será fundamental para a integração do porto com a cidade. “Com ela, Santos vai transformar-se em um símbolo da revitalização portuária”.

Projeto deve ser global
A Arup assina projetos de revitalização em países, como Hong Kong, Austrália e Coreia do Sul. Responde no Brasil por trabalhos no Porto de Paranaguá e no metrô de São Paulo. Possui 56 escritórios no mundo, sendo que para o Valongo vai destacar técnicos de Nova York, Madri e Londres, que atuarão em conjunto com os profissionais da prefeitura, das secretarias de Assuntos Portuários e Marítimos, Meio Ambiente, Turismo, Planejamento e Desenvolvimento e Assuntos Estratégicos e CET, Codesp e Secretaria Especial de Portos da Presidência da República.

De acordo com o seu diretor, Pablo Lazo, que vai coordenar o estudo do Porto Valongo Santos, o programa de revitalização da região portuária santista deve partir do conceito global, “para integrar Santos com o mundo”.

Pela experiência em iniciativas do gênero, Lazo acredita que o crescimento econômico e social é uma conseqüência natural dos projetos de revitalização portuária. “Levará qualidade de vida e qualidade de espaço público aos moradores da cidade e visitantes”.