Conteúdo

Plano Diretor: para os moradores da ZN, mobilidade é prioridade

31 de agosto de 2017
10h 52

Na região que abriga 15 bairros e cerca de 100 mil moradores, mas que ainda não tem capacidade de gerar empregos em grandes proporções, a necessidade de deslocamentos diários é grande.

Essa característica foi destacada na audiência pública do Plano Diretor de Desenvolvimento e Expansão Urbana realizada na quarta-feira (30), no Centro Esportivo da Zona Noroeste. Nas falas dos moradores, preocupação com a mobilidade.

A minuta do projeto de revisão do Plano Diretor trata essa região como local em que se pretende incentivar a verticalização e a ocupação dos vazios urbanos com Empreendimentos Habitacionais de Interesse Social. Também incrementar os usos comerciais e de serviços não conflitantes com os residenciais.

“A Zona Noroeste precisa de transporte coletivo”, defendeu José Carlos da Silva, morador da Areia Branca. Um grupo de moradores do Piratininga também acompanhou o debate “Tem só um ônibus que serve a Vila dos Criadores e o Piratininga”, explicou Renata Peres Fernandes. Marinésio Pereira da Silva sugeriu que as autolotações atendam todos os os bairros da Cidade.

Corredores de ônibus

Os 18 km de corredores de ônibus que integram as obras da entrada da Cidade priorizam o transporte público em detrimento do individual. Quando concluídos, beneficiarão a população da Zona Noroeste que circula com destino ao Centro.

Área Continental

Nesta quinta-feira (31), a partir das 18h, o debate sobre o Plano Diretor será na Área Continental. Para participar não é preciso fazer inscrição. Nos encontros, os munícipes podem sugerir mudanças para o projeto. Pelo site da Prefeitura também é possível enviar sugestões.

AUDIÊNCIAS

31/08 – 18h - Área Continental 0 Escola Judoca Ricardo Sampaio (Rua Xavantes, 70, Caruara)

02/09 – 9h - Zona Leste - Escola Maria Carmelita Proost Villaça (Avenida Professor Aristóteles Menezes, 11, Ponta da Praia).

A minuta do projeto pode ser consultada aqui.