Conteúdo

Participantes de programa de valorização do deficiente confeccionam produtos para a Feira de Solidariedade

6 de novembro de 2013
13h 07

Agendas, blocos, risque e rabisque, quadros de mosaico, bandejas, caixas variadas e camisetas customizadas são alguns dos produtos que estão sendo confeccionados pelos 32 jovens que participam de oficinas artesanais diversas oferecidas pela Secretaria de Saúde de Santos. As peças serão comercializadas na 26ª Feira de Solidariedade, Arte e Cidadania, que o Fundo Social de Solidariedade realiza entre os próximos dias 14 e 17, das 14h às 20h, no Mendes Convention Center, com entrada franca.

Os produtos custam a partir de R$ 3,00 e a verba é destinada à compra de material para as diversas oficinas oferecidas por meio do Programa de Habilitação e Valorização Profissional do Deficiente desenvolvido na Seção de Recuperação e Fisioterapia da Zona da Orla / Intermedária (Serfis).

Autonomia

O trabalho promove autonomia na vida social e profissional, além de ganhos em aspectos emocionais e físicos, refletindo na qualidade de vida dos usuários do serviço. José Rodrigues, 56 anos, morador do Macuco, é um exemplo. Ele sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e teve os movimentos do lado esquerdo do corpo comprometidos. A oficina de encadernação está o auxiliando. “A força no braço melhorou, a coordenação motora também”, explica.

Ele complementa a reabilitação com aulas de teclado e esportes. “Um dia quero vender o artesanato para comprar um teclado e tocar em asilos, levar alegria para as pessoas”, planeja. “O ganho na autoestima, no poder de comunicação, é imensurável”, detalha a psicóloga Cláudia Alonso, que integra a equipe multiprofissional do programa. Mais informações pelo telefone 3222-2373.

Oficinas:

Mosaico (em pastilhas e em EVA)
Decoupage (colagem e pintura em madeira)
Customização de camisetas
Encadernação
Tapetes artesanais
Bijuterias
Pátina e pintura em utensílios de madeira

 

Fotos: Rê Sarmento