Conteúdo

Nova edição do projeto 'Jovem Doutor' envolve 191 estudantes

19 de abril de 2016
15h 17

Alunos de 8º e 9º ano do ensino fundamental de 12 escolas municipais, pais e autoridades participaram do lançamento da 2ª edição do projeto Santos Jovem Doutor, nesta terça-feira, no Teatro Guarany.

A iniciativa, parceria entre as secretarias de Saúde (SMS) e Educação (Seduc) com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), tem o intuito de desenvolver ações de prevenção e promoção da saúde com estudantes.

Ao todo 191 adolescentes foram selecionados para participar da ação, que ao longo dos próximos meses tratará de assuntos como DST's, tabagismo, tuberculose, gravidez na adolescência, puberdade, dengue, entre outros.

Serão utilizadas imagens tridimensionais do corpo humano, recursos de computação gráfica, educação à distância e produção de estruturas por meio de impressoras 3D. Professores da rede municipal foram capacitados para acompanhar o projeto com os alunos. que se tornarão multiplicadores.

 

Telemedicina

Idealizador da ação, Prof. Dr. Chao Lung Wen, chefe da disciplina de telemedicina da Faculdade de Medicina da USP, disse que um bom trabalho nasce de uma ação realizada em conjunto. “Agradeço a dedicação dos professores que auxiliam diretamente os alunos, o entusiamo dos estudantes e o apoio institucional do município. O intuito maior é tocar na emoção dos jovens e despertar a criatividade, mudança de postura e atitude”.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa destacou a importância da iniciativa para os adolescentes. “É uma grande oportunidade de aprendizado e deve ser aproveitada. Além de revelar talentos, o projeto está promovendo saúde e qualidade de vida”.

Para a secretária de Educação, Venúzia Fernandes, a ação trata sobre a prevenção e a educação é um campo fértil para isso. “Temos que celebrar mais esta edição e o nosso interesse é de que todas as 16 unidades municipais que atendem 8º e 9º anos recebam o projeto”.

Já o secretário de Saúde, Marcos Calvo, agradeceu a parceria e ressaltou a relevância do Santos Jovem Doutor. “É um conhecimento que os jovens levarão para a vida deles e ainda transmitirão isso aos colegas e familiares”.

Jovens Doutores

Gabrielly Aparecida Pereira dos Santos, 13, da escola Cidade de Santos, está feliz de fazer parte do projeto. “Quero ser médica e sei que irei aprender muito nesta ação”.

A ex-aluna da escola Edméa Ladevig, Darlene Silva Matos, 15, participou da 1ª edição, mas este ano está no ensino médio. “Gostei tanto que voltei para ajudar os novos alunos. Vou auxiliar a professora na unidade Avelino da Paz Vieira”.

Foto: Isabela Carrari