Conteúdo

'Música do Porto’ repete sucesso do ano anterior

15 de fevereiro de 2012
20h 00

Em sua segunda edição, a ‘Mostra de Música do Porto’ repetiu o sucesso do ano anterior. Profissionais que atuam na área portuária e têm dons artísticos se apresentaram na noite de quarta-feira (22), no Teatro Guarany , numa iniciativa da prefeitura, por meio da Seport (Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos), em comemoração ao 120º aniversário do porto de Santos.

O primeiro a subir ao palco foi Augusto Cesar Posada (gerente da tecnologia da informática da Codesp), no teclado e guitarra, acompanhado do portuário aposentado Fernando Alves, dono de potente voz. No repertório, sucessos dos anos 70, como ‘Midnight Cowboy’ e ‘Fogo e Paixão’.

Julinho Bittencourt, assessor de imprensa do Ogmo, cantor profissional, compositor, crítico e jornalista fez um passeio pelo Brasil e seus gêneros musicais. De São Paulo escolheu ‘Romaria’, gravada por Elis Regina, e de Minas, ‘Maria Maria’, de Milton Nascimento.

A Praticagem fez sua estreia com a Banda Jurassicos (Paulo, Sidney, Marcio, Bebeco, Meme e Wilson), especializada em rock nacional, destacando-se músicas de Rita Lee e Raul Seixas. O Combinado Sintraport, com trabalhadores da Capatazia (Ivan, Tinho, Ronaldinho, Henrique, Lua e Márcio), mostrou sambas de Chico Buarque e de Zeca Pagodinho.

Geraldo Pierotti, da empresa fornecedora de navios Mansuetto Pierotti e Filhos, se apresentou acompanhado do cantor Ricardo Peres e de percussionistas das escolas de samba Brasil (Everson e Lucas) e União Imperial (Júnior e Bruninho). O encerramento coube a banda ‘Nostradamos’, em que atua Willy Maxell, do Grupo Rodrimar, cuja característica é o rock pop.