Conteúdo

Ministério das Cidades estima investir mais de R$ 380 milhões no túnel da Zona Noroeste

19 de setembro de 2013
16h 42

A construção do túnel ligando o Marapé à Zona Noroeste, que irá beneficiar cerca de um milhão de moradores da Baixada Santista, recebeu o aval do Governo Federal, que estima investir cerca de R$ 388 milhões na iniciativa. A notícia foi dada nesta quinta (19), em São Paulo, durante encontro dos prefeitos de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, e de São Vicente, Luis Claudio Bili, com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

"A reunião teve como objetivo apresentar pedido ao governo federal para nos fornecer recursos para essa obra. Apresentamos o projeto executivo de Santos e o ministro nos solicitou adequações para que o transporte coletivo também seja contemplado. Vamos fazer essas adaptações, mas, o mais importante é garantir os recursos. Assim, faremos todas as adaptações necessárias", disse Paulo Alexandre.

Durante o encontro, o ministro Aguinaldo Ribeiro pediu que fosse incluída uma pista exclusiva para o transporte coletivo (corredor de ônibus), para que a iniciativa possa ser incluída no PAC-2 Mobilidade Urbana (Programa de Aceleração de Crescimento).

O projeto atual contempla a construção de um túnel de 1.352 metros de extensão com duas pistas. "Com essas adequações podemos viabilizar o investimento nessa importante obra de mobilidade", garantiu o ministro, que em duas semanas prometeu vir à Baixada Santista conhecer os projetos que estão sendo desenvolvidos tanto em Santos quanto em São Vicente.

Macrodrenagem na Zona Noroeste

As obras de macrodrenagem do ‘Santos Novos Tempos’ na zona noroeste, que também beneficiam indiretamente São Vicente, foram outro tema da reunião com o ministro. O prefeito Paulo Alexandre apresentou o cronograma de trabalho do programa, como solicitado anteriormente pelo governo federal, para que um novo aporte possa ser realizado.

"Prestamos contas do que já foi feito. O governo federal nos pediu que se começasse a obra para conversamos sobre novos investimentos e isso foi feito. Iniciamos a primeira fase e licitamos a segunda etapa, que consiste na dragagem do Rio São Jorge.

A licitação já foi feita, o contrato assinado e estamos prestes a dar a ordem de serviço. Portanto, estamos aptos para recebermos mais investimentos, principalmente para a terceira fase das obras", afirmou o prefeito.  Até o momento, a União liberou R$ 180 milhões para o programa municipal. Raimundo Rosa

Conteudo do Portal de

Para ver todas as novidades sobre "Santos Novos Tempos" visite o Portal