Conteúdo

Mães que amamentam são homenageadas na policlínica do Castelo

18 de agosto de 2015
12h 52

Mães que participam do grupo de Aleitamento Materno da Policlínica do Castelo, na Zona Noroeste, foram homenageadas nesta segunda-feira (17) por alimentarem seus bebês exclusivamente no peito durante os seis primeiros meses. O evento teve como objetivo incentivar o ato, aproveitando a 24ª Semana Mundial do Aleitamento Materno, comemorada entre os últimos dias 1º e 7.

Os bebês foram pesados e medidos e as participantes receberam orientações sobre alimentação saudável na amamentação e como fazer a retirada manual do leite. “Fazemos o acompanhamento nutricional da mãe e da criança, verificamos a curva de crescimento e solucionamos dúvidas”, disse a chefe da unidade, a enfermeira Erika de Castro Matozinho.

Entre as homenageadas, Nilvany Kátia Aguiar, de 28 anos, e sua filha Glória, de cinco meses e três semanas, que ganharam diploma e toalhinha com o nome da menina. “Vale a pena insistir no aleitamento. Minha filha está muito saudável em comparação a outras crianças que já tomam leite industrializado. Fora que é muito bom esse contato”.

Mãe de Alice Victória, de dois meses, Ariane Duarte da Cruz, de 29 anos, também sabe da importância do leite materno. “Minha filha nasceu prematura, teve dificuldade de pegar o peito e ficou desidratada. Aprendi a retirar, pois ela precisava da parte mais gordurosa do leite”, conta, acompanhada do marido Richard Pereira, de 22.

Com a pequena Anne Rebeka, de sete dias, nos braços, a vendedora Mikella Rebeka Rodrigues, 25 anos, ratifica: “As mulheres com dificuldades de amamentar não devem desistir. Além da riqueza de nutrientes, é uma economia”.

Foto: Francisco Arrais